Enquanto rolam as disputas entre faculdades de todo o Brasil, o maior Torneio Universitário de eSports do país, o TUES, anuncia a chegada de um patrocinador de peso: a Oi, que reforça seus investimentos no segmento ao anunciar apoio à iniciativa do Esporte Grupo Globo e Iron Storm. Na próxima etapa presencial da competição, que acontecerá em julho, na Game XP, no Rio de Janeiro, a Oi vai oferecer aos participantes a oportunidade de jogarem conectados pela Oi Fibra, internet via fibra ótica até a casa do cliente (FTTH) que a companhia oferece em 60 cidades com velocidade de até 200 Mega.  Além de estar ampliando a oferta desse serviço, que garante a melhor experiência de conexão à internet para osgamers, a Oi valoriza a cultura Geek e os eSports com o apoio a eventos e projetos como a Game XP, a CCXP, o Prêmio eSports, a plataforma digital Final Level e o Afrogames, uma escola de games em Vigário Geral (RJ) voltada para crianças moradoras de comunidades.

“Jogadores universitários amadores de e-sports fazem parte de mais um grupo do ecossistema gamer do país, que é um dos focos da Oi. Atuamos em projetos de games que vão desde o fomento até a disseminação, promovendo experiência e acesso a conteúdo. Com nosso produto Oi Fibra, atualmente em expansão no país, entregamos exatamente o que os clientes que consomem games e conteúdo mais precisam: internet de alta performance”, diz Bruno Cremona, gerente de Patrocínio e Eventos da Oi. “O TUES é uma excelente oportunidade de nos aproximar dos jovens e proporcionar a eles momentos únicos de entretenimento através da degustação do produto Oi Fibra e, quem sabe até possibilitar uma carreira profissional nesse novo universo”, complementa.

No TUES, alunos de todo Brasil se encontram em um cenário competitivo online para disputa do título em diferentes jogos: League of Legends, CS:GO, Clash Royale, e Rainbow Six Siege. Atualmente, já são 117 universidades registradas em 20 estados diferentes do país, numa competição iniciada em março, envolvendo até agora 1.983 players. Os principais jogos da competição serão exibidos nos canais SporTV, na Pay TV e no digital.

“O TUES vem crescendo ano a ano, ampliando adesão de universidades e se consolidando como a maior competição universitária de eSports da América Latina. Vemos alunos representando suas universidades regional e nacionalmente, tendo reconhecimento pelas suas conquistas e ganhando visibilidade para o cenário profissional. Já são vários casos de talentos revelados no TUES servindo equipes profissionais, e isso é nosso maior estímulo a continuar crescendo”, explica Leandro Valentim, Head de Novos Negócios do Esporte Grupo Globo, que lidera o ecossistema de eSports do Grupo.

Com objetivo de gerar oportunidades para a formação de grandes jogadores de eSports em cada modalidade, e, consequentemente, grandes equipes brasileiras no futuro, o TUES inaugurou neste ano um novo formato de competição: a disputa é dividida em etapas estaduais, regionais, conferências e finais. Cada Estado terá um representante ao final da etapa Estadual. Em seguida, os gamers disputam a etapa Regional contra os melhores dos outros estados e, neste momento, apenas duas equipes se classificam para a etapa entre as Conferências. As organizações serão separadas em duas Conferências, no formato “todos contra todos”. Deste último grupo, sairá a melhor organização de cada conferência, que estará classificada para a Prova Final, que é presencial, com direito a passagem e hospedagem por conta da organização.

A final do 1º Split será realizada na Game XP, que acontece no Rio de Janeiro entre os dias 25 e 28 de julho. A organização promete novidades para o 2º Split do torneio, que abrirá inscrições em agosto pelo site oficial.

 O eSport universitário estimula o desenvolvimento das competições de games e a formação de times por todo o país, aproximando jogadores de 18 a 35 anos e de diferentes classes sociais.

 

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

AdPublicidade

+ Ver mais

Aperol em campanha traz de volta Horário de Verão

por Nicole Fanti Siniscalchi

AdInsights

+ Ver mais

A Gillette sabe o que faz. Já Neymar…

por Adinsight por Leonardo Araújo

Especial TV Aberta

+ Ver mais

Como a TV conversa com o Youtube?

por Gabriel Grunewald