A economia brasileira não tem demonstrado sinais de recuperação e isso tem um alto impacto em diversos setores, inclusive no mercado imobiliário. Apesar disso, há expectativa de um aumento potencial das vendas e locações e, até mesmo, elevações nos créditos para financiamento imobiliário. Nesse contexto, ganhar dinheiro com imóvel pode se tornar um bom negócio.

De acordo com a CBIC (Câmara Brasileira da Indústria da Construção), o número de contratos para compra de imóveis residenciais cresceu 9,7% ainda no primeiro trimestre deste ano, quando comparado ao mesmo período do ano passado. Apesar disso, o número de aluguéis deve ser superior à quantidade de aquisições, dados justificados pela praticidade e menor custo dessa modalidade.

Com o crescimento do setor, negociar um imóvel pode ser uma ótima alternativa. Sendo assim, é necessário decidir que tipo de transação trará maiores benefícios ao proprietário. Por se tratar de uma decisão importante, é essencial analisar bem para descobrir qual opção pode vir a gerar maiores lucros ou menores preocupações.

Para auxiliar nesse momento de decisão, listamos algumas dicas que te ajudarão a escolher entre a venda ou locação.

Vender ou alugar o meu imóvel: como tomar a melhor decisão

Tanto para vender quanto para alugar é necessário levar em consideração seguir um passo a passo para realizar o melhor negócio.

1. Informe-se antes de decidir

Os dados atuais do mercado encontram-se positivos para quem deseja negociar o seu imóvel, entretanto, dependendo da época e das variações ocorridas no mercado imobiliário, vender ou alugar o seu imóvel pode ser um risco financeiro.

Por esse motivo, é importante avaliar com bastante critério o mercado imobiliário atual antes de optar pelo aluguel ou venda.

2. Avalie suas finanças

Analisar a sua situação financeira é importante antes de decidir alugar ou vender um imóvel. Para aqueles que necessitam de dinheiro imediatamente, optar pela venda pode ser uma boa alternativa.

Em contrapartida, se não há a necessidade de obter uma grande quantia, é interessante considerar o aluguel como forma de renda fixa mensal.

3. Faça uma análise do valor do imóvel e do potencial de valorização

Faça uma avaliação do seu imóvel e verifique se o valor de venda é interessante para você. É possível, também, verificar a capacidade de valorização da área onde a residência está. Caso o local tenha perspectiva de crescimento, talvez seja mais interessante alugar e aguardar um período para efetuar a venda.

4. Verifique a taxa de aluguel

Em algumas condições, vender o imóvel e investir o valor adquirido é um melhor negócio do que optar pelo aluguel. Para definir isso, é importante analisar a taxa de aluguel, que é a relação entre o quanto é possível ganhar através do aluguel e o preço de um imóvel.

Por exemplo, considere um imóvel com o preço de venda de 200 mil reais e um valor de aluguel de mil reais mensais. A taxa de aluguel em questão seria 0,5%. Com isso, o proprietário deve comparar o número obtido na fórmula ao possível rendimento que seria adquirido, caso o valor do imóvel fosse investido no mercado financeiro.

Outra questão é a possibilidade do imóvel desvalorizar com o tempo. Por esse motivo, a recomendação dos especialistas é considerar a locação somente quando a taxa for superior a 0,8%.

5. Considere os custos com o aluguel

É importante destacar que, mesmo o imóvel estando ocupado pelo inquilino, o proprietário precisa arcar com algumas taxas relacionadas às reformas e manutenções, tanto da residência quanto do condomínio.

Para que o dono não tenha prejuízos, é essencial considerar esses custos quando for estipular o valor do aluguel.

6. Lembre-se da liquidez

Considerar a liquidez é importante ao optar pela venda ou aluguel. Ter o dinheiro aplicado pode ser vantajoso em algumas situações. Uma delas é urgência por motivos de saúde, por exemplo. Você pode, também, decidir investir em uma melhor oportunidade.

Nesse sentido, a venda pode gerar mais benefícios do que o aluguel, que não proporciona a mesma liberdade de ação.

Agora que você sabe alguns aspectos que deve considerar na hora de vender ou alugar o seu imóvel desocupado, é importante estudar bem o caso e decidir com a ajuda de especialistas, como o gerente do seu banco.

Deixe seu Comentário

Leia Também

AdInsights

+ Ver mais

A Gillette sabe o que faz. Já Neymar…

por Adinsight por Leonardo Araújo

Especial TV Aberta

+ Ver mais

Como a TV conversa com o Youtube?

por Gabriel Grunewald