Criada no começo de maio pela FCB Brasil para o Estadão, a plataforma digital “De Real para Realidade” tenta trazer para os leitores do portal a noção de quanto custa a corrupção no Brasil. Na plataforma, é possível calcular como os valores desviados poderiam ter sido aplicados em bens e serviços públicos. Em tempos turbulentos nos quais vivemos atualmente, vale relembrar outras iniciativas que de alguma maneira mostram argumentos fortes e impactantes contra esse mal que freia o desenvolvimento de cidades, estados e países, além de aumentar a desigualdade social no mundo. Confira:

Será que o brasileiro elegeria tantos corruptos se tivesse informações facilitadas sobre o histórico de podres de cada uma destas figuras? Pensando nisso, a Grey Brasil criou para o site Reclame Aqui um plug in especial. O dispositivo para Google Chrome destaca em roxo os nomes de políticos que estão respondendo a processos na justiça, sejam eles indiciados, investigados, réus ou condenados.

A Corrupção precisa ser exposta. Simple assim é a peça criada pela Cheil ucraniana para a Transparência Internacional.

 

O que a corrupção tem a ver com o problema da educação? Para não deixar dúvidas sobre a resposta, a Escala criou a campanha abaixo para a fundação Banco de Livros (clique aqui para ver).

Você já parou para pensar sobre o destino dos recursos desviados das obras através da corrupção? A peça abaixo, criada pela Ogilvy & Mather do Japão, evidencia bem essa questão.

Quantas vezes você já ouviu a expressão “sujar as mãos com a corrupção”? A agência Gogelmogel, da Lituânia, criou um “sabonete de dinheiro” para ajudar a debater a questão.

O impactante filme abaixo compõe a campanha “Não aceito corrupção” e foi criado pela Flag para o Movimento Ministério Público Democrático (MPD).

Para quem acha que rir é sempre o melhor remédio, a campanha abaixo, criada pelo Ragazzo, ironiza o período de “Lava-Jato” e suas delações premiadas.

Tags:
Deixe seu Comentário

Leia Também

AdInsights

+ Ver mais

A Gillette sabe o que faz. Já Neymar…

por Adinsight por Leonardo Araújo

Especial TV Aberta

+ Ver mais

Como a TV conversa com o Youtube?

por Gabriel Grunewald