De 4 a 8 de setembro, a capital paulista recebeu a primeira edição da Brasil Futebol Expo, evento que contou com apoio da SEMP TCL. A exposição reuniu um portfólio completo do futebol: profissionais do ramo, clubes, marcas, federações e, claro, fãs do esporte. A programação do congresso contou com diversos cursos e palestras, entre eles, “Cases de marcas que patrocinam o futebol brasileiro”, que foi ministrado por Patricia Vital, head de marketing da SEMP TCL. Confira entrevista na íntegra:

Comente sobre o evento e da importância da presença da Semp 

Como é o primeiro evento, esse pioneirismo é uma característica da empresa, a Semp foi a primeira a lançar um rádio no país, uma TV e depois a TV colorida, então temos o DNA, e está com a CBF nesse momento, foi o que viabilizou está aqui nessa primeira iniciativa. Ter uma sala com os patrocinadores, um momento para conversar com os jovens, interagir com eles, sentir o que eles sentem pela marca, para nós que temos uma proposta de rejuvenescer é muito legal. Profissionalizar e contribuir para o futebol é o mais valioso, porque é uma paixão e ainda tem muita oportunidade de profissionalização, definir KPI, definir valores de ativos, responsabilidades, papeis, uma série de coisas que tanto a marca junto com as confederaçōes e os times, conseguimos melhorar o nível de entrega de profissionalismo do futebol para chegar uma Champions League.

 

E como é mexer com a emoção e a atenção do público, principalmente os jovens com a proposta de rejuvenescimento da marca?

O jovem é hiperconectado, presta atenção em cinco coisas ao mesmo tempo. O desafio da marca não é mais pelo tempo e sim pela a atenção, e a melhor forma de conseguir a atenção é com a emoção. Aliás, acho que só conseguimos via emoção. Primeiro fazemos uma contato pela emoção e depois colocamos a razão para fundamentar aquele sentimento. O futebol tem isso, inerente e inexplicavelmente, é uma responsabilidade trabalhar com a emoção, porque você trabalha nos dias bons e nos dias ruins, no dia que ganhou e que perdeu, então precisa respeitar o momento do time e respeitar a emoção da sua audiência. E quando você encaixa o bom momento do time, da marca e a atenção da audiência, é quando você tem o boom e assim consegue os cases de sucesso.

 

Falando em jovens, hoje eles se engajam muito em futebol de base e feminino e fazem campanhas para ter patrocínio, qual sua opinião?

Somos patrocinadores de todas as seleçōes, inclusive da feminina e da sub-20, esse apoio nós já temos e acreditamos. Precisamos aprender um pouco mais, somos novos na seleção, chegamos em janeiro, é um caminho e queremos usar o poder de mobilização. Diferente da seleção masculina oficial que já tem um prestígio, nome e alcance, o poder de mobilização e engajamento do futebol feminino e de base é incrivelmente forte e temos que se apropriar disso para a marca ser inserida nesse contexto e ser também defendida. Eu também quero ter defensores para minha marca, então esse é o target que vai me abraçar para ser abraçada por essa geração conectada.

 

Hoje o posicionamento é o rejuvenescimento da marca?

Para a SEMP é rejuvenescer a marca, e para TCL é ganhar essa credibilidade e esse endosso. TCL é uma marca recente, chegou em 2016 e tem gigantes que combatemos e temos que mostrar nosso potencial e nos aproximar do brasileiro, e o caminho do futebol para essa aproximação é algo mais rápido, mais efetivo e mais eficiente.

Deixe seu Comentário

Leia Também

AdInsights

+ Ver mais

A Gillette sabe o que faz. Já Neymar…

por Adinsight por Leonardo Araújo

Especial TV Aberta

+ Ver mais

Como a TV conversa com o Youtube?

por Gabriel Grunewald