A LG Electronics do Brasil acaba de anunciar uma nova campanha para divulgar o mais recente lançamento na linha de televisores da marca, a NanoCell AI TV. Com o conceito “Chega de Não Sei o Quê”, a campanha visa ressaltar os principais diferenciais do novo modelo e será estrelada por Carlos Moreno, um ícone da propaganda brasileira. Desenvolvida pela Y&R, a campanha foi lançada na última sexta-feira, dia 13, e ficará dois meses no ar.

De acordo com Barbara Toscano, head de marketing da LG Electronics do Brasil, contar com a presença de uma figura carismática e já conhecida nacionalmente é fundamental para a campanha ter mais aderência com o público. “Com mais de 40 anos de experiência na TV, Carlos Moreno consegue trazer para a campanha um tom mais leve e divertido ao abordar os principais diferenciais do produto que buscamos ressaltar”, explica.
“O fato de termos o mais carismático e longevo garoto propaganda do Brasil traz algo de icônico para a comunicação de LG. Icônico por um lado, irônico de outro, afinal trata-se de uma propaganda comparativa. E só Carlinhos Moreno para fazer isso com tamanha elegância.” Conta Kleyton Mourão, diretor de criação da Y&R Brasil.

A NanoCell AI TV conta com tecnologia de nanopartículas, que proporcionam maior riqueza de detalhes às imagens e, assim, garante experiência de imagem impecável. Além disso, é a única do mercado a contar com exclusiva plataforma de inteligência artificial ThinQ e integração com assistentes pessoais, como o Google Assistente, que permitem aos usuários falar diretamente no controle remoto do aparelho, em português, dando diferentes comandos ao televisor.

“Nosso objetivo, com a veiculação desta campanha, é evidenciar a nova linha de produtos premium que a LG está trazendo ao mercado com o intuito de atender ao segmento de TVs 4K com tecnologia LED”, completa Bárbara Toscano. Assista o vídeo completo:

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

AdInsights

+ Ver mais

A Gillette sabe o que faz. Já Neymar…

por Adinsight por Leonardo Araújo

Especial TV Aberta

+ Ver mais

Como a TV conversa com o Youtube?

por Gabriel Grunewald