O Instituto Ayrton Senna apresentou na última quarta-feira (1º) a segunda fase de sua campanha institucional para homenagear os educadores brasileiros. Ao longo de seus 25 anos de atuação, a organização já formou mais de 230 mil professores e beneficiou 26 milhões de crianças e jovens de todas as regiões do país. A estreia aconteceu durante o Senna Day, evento realizado ontem no autódromo de Interlagos em celebração aos 25 anos do legado do piloto Ayrton Senna. 

Criada pela Africa, a campanha #MeuEducadorMeuIdolo está em sua segunda fase, que sucede filme inicial “Coral”, lançado em 2018. Protagonizada por professores de escolas beneficiadas por projetos do Instituto Ayrton Senna, a nova peça visa mostrar que, assim como Ayrton Senna, os educadores também devem ser considerados grandes ídolos e heróis nacionais. Confira a campanha abaixo:


 

FICHA TÉCNICA
Título: Capacete
Agência: Africa
Anunciante: Instituto Ayrton Senna
Produto: Institucional
CCO: Sergio Gordilho
Direção de Criação: Bruno Valença
Criação: João Rios
Atendimento: Claudia Almeida / Luisa Schwyter
Mídia: Luiz Fernando Vieira / Rodrigo Famelli / Rodrigo Vieira / Bruna Olimpio / Leonardo Cesar / Fabio Vannucci
Planejamento: Rodrigo Maroni / Douglas Nogueira / Alexandre Doria / Wes Gagliano
Produção Agência: Rodrigo Ferrari/ Patricia Melito/ Valdir dos Santos
Produtora de Imagem: Killers
Direção: Diogo Gameiro
Produção executiva: Julia Tavares
Coordenação de produção: Norma dos Santos
Diretor de Fotografia: Alexandre Elaiuy
Diretor de Arte: Paulo Ribeiro
Montagem: Diogo Gameiro, Caio D’Andrea e Ricardo Matta
Finalizador: Andreia Figueiredo
Produtora/som: Antfood
Atendimento/som: Renato Castro e Christiane Rachel
Produção/som: Lou Schmidt, Fernando Rojo e Pedro Curvello
Locução: Lou Schmidt
Aprovação/cliente: Bianca Senna / Fabiana Fragiacomo / Maíra Villamarin / Guilherme Koiyama / João Paulo Ozores

Deixe seu Comentário

Leia Também

AdInsights

+ Ver mais

A Gillette sabe o que faz. Já Neymar…

por Adinsight por Leonardo Araújo

Especial TV Aberta

+ Ver mais

Como a TV conversa com o Youtube?

por Gabriel Grunewald