O Instagram bateu a marca de 1 bilhão de usuários ativos no mundo. E no Brasil, uma pesquisa recente indicou que o Instagram é a rede social mais usada no país. De acordo com o relatório Digital In 2019, produzido pela We Are Social em parceria com a Hootsuite, o Instagram tem 47,1% da preferência, contra 26,1% do Facebook. As pessoas passam cada vez mais tempo curtindo, comentando fotos e assistindo stories. Pensando nisso, o Torcedoras, braço feminino do Torcedores.com, resolveu criar a primeira revista esportiva feminina mensal pensada exclusivamente para a plataforma.

Lançada na semana passada, a primeira edição está disponível no perfil do Torcedores com vários destaques. Um deles é a estreia da técnica sueca Pia Sundhage à frente da seleção brasileira no Torneio Uber Internacional de Futebol Feminino, que aconteceu no fim de agosto, no Estádio do Pacaembu, em São Paulo. Por sinal, a treinadora contou como faz para se comunicar com a equipe, já que não fala português. Leia mais aqui.

De acordo com Ana Cichon, estrategista de conteúdo do Torcedores, a ideia foi aproveitar o crescimento de usuários e de engajamento da rede para atrair leitoras. “Pensamos em um produto 360 graus, para ser consumido no Instagram, muito visual, mas que direciona para o site, mas também para outras mídias”, explica.

“O primeiro desafio é conseguir fazer um conteúdo bom, mas simples. Porque além de ter que caber nas páginas pequenas, é um produto que visa informar o leitor”, resume Camila Alexandre, coordenadora de mídias sociais. “Mesmo que as suítes das matérias estejam no site, ele precisa ler e entender ali mesmo, sem sair do Instagram. É onde a maioria dos brasileiros que têm redes sociais está”, conclui. 

Ainda na primeira edição foi incluído um perfil de Elane dos Santos, que marcou o primeiro gol do Brasil em Copas do Mundo Femininas, em 1991. No torneio da China, a ex-zagueira entrou para a história e só agora teve o reconhecimento merecido. Outra profissional do esporte reconhecida pela publicação é a narradora esportiva Natália Lara, uma das raras mulheres que comandam locuções pelo Brasil.

A revista foi uma forma de criar um produto de destaque para um projeto que também estava nascendo, o Torcedoras. Hoje o público feminino já ultrapassa os 20% da audiência do site e entre os colaboradores mais lidos da plataforma de EdTech estão várias mulheres. 

Deixe seu Comentário

Leia Também

AdInsights

+ Ver mais

A Gillette sabe o que faz. Já Neymar…

por Adinsight por Leonardo Araújo

Especial TV Aberta

+ Ver mais

Como a TV conversa com o Youtube?

por Gabriel Grunewald