Se, por si só, a tecnologia já é algo surpreendente, sua experiência fica ainda mais inédita quando aliada a tradicionais comportamentos humanos. Unir o velho hábito de leitura a amplas possibilidades que um e-book pode proporcionar é um bom exemplo disso.

Usando este raciocínio, o Clube Smiles lança um Trip Book inédito que traz uma grande surpresa: a história muda de acordo com o lugar do mundo onde o leitor está.

Parece absurdo, mas é muito plausível. Para essa ação, a FCB Brasil desenvolveu um equipamento exclusivo com uma tecnologia especial, que identifica onde o leitor está por meio de geolocalização.

A história do livro, criada pelo escritor Marcelo Rubens Paiva, irá se passar na cidade em que o leitor está e, se o leitor viajar durante a leitura, o enredo muda e os personagens vivenciam as experiências destes lugares. Seja para Nova York, Paris, Roma, Rio de Janeiro, Lisboa e Buenos Aires.

"O Trip Book Smiles faz a literatura e a tecnologia se encontrarem de um jeito novo porque ele não é só um suporte para a leitura. A tecnologia aqui tem o poder de mudar a própria história do livro, de deixá-la mais dinâmica e de se adaptar à viagem do leitor", destacou Max Geraldo, VP de Criação da FCB Brasil.

O projeto faz parte de uma grande campanha chamada "Todos os dias um motivo para sorrir". Nela, a marca cria ações diárias que durante 365 dias. Todos os motivos já divulgados podem ser vistos aqui.

A história poderá ser baixada gratuitamente pelo aplicativo Trip Book Smiles para os sistemas iOS (em breve na App Store) e Android. Ela conta as aventuras de um casal que mora em São Paulo mas decide dar um tempo para viajar até a mesma cidade onde passaram a primeira lua-de-mel. A partir daí o destino do romance muda para onde o leitor estiver. A trama e o casal é o mesmo, apenas as referências dos lugares em que passa a história muda, como lojas, parques, ruas, museus, pontos turísticos entre outros.

Confira o vídeo: 

Redação Adnews

Deixe seu Comentário

Leia Também

AdInsights

+ Ver mais

A Gillette sabe o que faz. Já Neymar…

por Adinsight por Leonardo Araújo

Especial TV Aberta

+ Ver mais

Como a TV conversa com o Youtube?

por Gabriel Grunewald