Depois de muito rebuliço, juiz proibindo, mulheres reclamando, artigos reflexivos publicados em grandes revistas, entre outros tipos de repercussão, os idealizadores do Tubby, aplicativo que supostamente permitiria que homens avaliassem mulheres, revelaram, em vídeo publicado no fim da tarde de ontem, que se trata de um fake, uma pegadinha.

"Se trata de uma trollada", diz a descrição do vídeo postado por Guilherme Salles e Rafael Fidelis, os "criadores" do app. Na verdade, a tal pegadinha pretende passar uma mensagem sobre os aspectos sexistas, machistas, heteronormativos e cruéis que um app como o Tubby poderia promover. E quem diz isso é o "sócio-investidor" da dupla, Pyong Lee, da cuboX.

"Vocês já ouviram falar de respeito, intimidade e privacidade?", pergunta.

Vale lembrar que o blogueiro Mauricio Cid, do Não Salvo, um dos que ajudaram na trollada, já enganou muita gente em outras ocasiões, como quando "matou" o Sr Barriga em um post do Twitter.

Aliás, Cid utilizou o microblog para explicar parte da brincadeira. "Óbvio que o Tubby não existe. Era impossível programar algo tão rápido[…] e pra quem ativar as legendas em coreano no comunicado oficial vai ver que o discurso original é justamente pra você, que tem 11 anos e acha legal expor a intimidade com o outro em um nível escroto."

O blogueiro ainda produziu um post no Não Salvo explicando tudo.

Confira (caso elas não apareçam, ative as legendas em coreano para ver a mensagem):

Redação Adnews

Deixe seu Comentário

Leia Também

AdInsights

+ Ver mais

A Gillette sabe o que faz. Já Neymar…

por Adinsight por Leonardo Araújo

Especial TV Aberta

+ Ver mais

Como a TV conversa com o Youtube?

por Gabriel Grunewald