O Vine anunciou em seu blog oficial que o app não permitirá mais a veiculação de “conteúdo sexual explícito”.

Conforme a publicação, o aplicativo foi criado para o usuário achar, assistir e compartilhar vídeos diretamente de seus celulares. Porém, uma pequena parte dos vídeos publicados não é aconselhável para o uso de sua comunidade.  A empresa ainda afirmou não ser contra este tipo de conteúdo, mas não deseja ser uma fonte para ele.

Os termos de serviço consideram “conteúdo sexual explícito”: atos sexuais ou  nudez em uma situação ou contexto que é sexualmente provocante. Contudo, está liberado o nu artístico, documental ou não-provocativo.

Redação Adnews

Via Gizmodo

Deixe seu Comentário

Leia Também

AdInsights

+ Ver mais

A Gillette sabe o que faz. Já Neymar…

por Adinsight por Leonardo Araújo

Especial TV Aberta

+ Ver mais

Como a TV conversa com o Youtube?

por Gabriel Grunewald