O Campeonato Mundial de League of Legends está acontecendo e muitas equipes já foram para casa, umas mais cedo que as outras, mas o mais importante são as marcas que deixaram ou que ainda irão deixar no campeonato.

Realmente, no campeonato está acontecendo as maiores batalhas de equipes de E-Sports. Algumas equipes  de “ nome” não jogaram o suficiente e foram para casa antes mesmo das quartas de final, outras foram destaques em grandes jogos, outras estão fazendo valer toda a experiência que tem e outras que nunca nem foi ouvido falar antes do campeonato.

Para isso, separamos algumas equipes que merecem ser reconhecidas pelos esforços durante o campeonato:

KT Rolster

A equipe sul coreana é uma das oito equipes da KeSpa (Korean E-Sports Association) e junção de duas equipes irmãs a KT Rolster Arrows e a KT Rolster Bullets, ambas criadas em 10 de outubro de 2012.

Pela primeira vez, desde 2015, a KT Rolster conseguiu se classificar para o Campeonato Mundial de League of Legends 2018 vencendo a Tricampeã SKT e acabando com todas as chances da equipe de participar do campeonato.

A equipe KT Rolster começou o mundial da melhor maneira, garantindo a vaga com a vitória em cima da Team Liquid logo no primeiro jogo do grupo, e por final ainda saiu com apenas uma derrota e em primeiro lugar no grupo, resultando em mais respeito e admiração dos jogadores de League of Legends.

Porém, o sonho acabou nas quartas de final, pois a KT Rolster perdeu o jogo para a equipe chinesa Invictus Gaming.

Mas, vale ressaltar que a equipe foi uma revelação no meio do campeonato mundial e merece ser conhecida ainda mais pelos feitos durante o evento.

A equipe que participou do campeonato é composto por:

 

Invictus Gaming

Fundada em agosto de 2011, a Invictus Gaming surgiu após ser comprada por Wang “WXZ” Si-Cong, incluindo as divisões de Starcraft II, Dota e League of Legends.

Em sua segunda temporada, a equipe foi campeã do Campeonato Regional Chinês e classificou para o seu primeiro Campeonato Mundial de League of Legends. Infelizmente, Classificaram-se apenas até as quartas de final sendo eliminados pelo Moscou Cinco.

Após todas essas temporadas, Invictus Gaming só conseguiu se classificar novamente para Campeonato Mundial de League of Legends no ano de 2018, ficando no grupo D junto com Fnatic, 100 Thieves e G-REX. E não fez feio, saiu do grupo com cinco vitórias e uma derrota, ficando em segundo lugar grupo e saindo com a equipe Fnatic.

Nas quartas de final, a Invictus enfrentou a favorita do grupo D, a KT Rolster, e venceu por 3-2, ficando um passo da grande final do campeonato.

G2 Kinguin

A equipe espanhola a qual tinha o nome de Gamers2 e passou a ser chamada de G2 após outubro de 2015, teve muito que se acertar em seu primeiro ano para conseguir avanço nos campeonatos. Na primeira temporada, seu desempenho foi tão ruim que não conseguiu se classificar para o Campeonato Mundial de League of Legends daquele ano, além do desempenho havia uma crise interna entre os jogadores que estava dificultando o andamento da equipe. Porém, um ano depois a equipe finalmente conseguiu se classificar para o campeonato mundial, porém acabou como última em seu grupo, tendo cinco derrotas e uma vitória.

Após essa situação humilhante, a G2 Kinguinsó se classificou novamente para o Campeonato de League of Legends em 2018, avançando no grupo A junto com a equipe coreana Afreeca Freecs e ganhou da RNG eliminando a equipe chinesa do campeonato nas quartas de finais por 3-2. Seguindo junto com a Invictus Gaming para as semifinais.

 

Fnatic

A britânica Fnatic entrou no cenário de League of Legends a partir do dia 14 de março de 2011, atualmente, é considerada uma das equipes mais fortes da Europa, pois foi campeã da 1ª Edição Riot Champioship.

O primeiro Campeonato Mundial de League of Legends da equipe foi em 2013, o desempenho foi muito bom para a primeira vez no evento, porém ao enfrentarem Royal Club Huang Zu nas semifinais, acabaram perdendo e a equipe britânica ficou com o terceiro lugar do campeonato.

Em 2014, eles conseguiram se classificar novamente, porém tiveram o desempenho totalmente contrário ao do último campeonato, só conseguiram ganhar dois dos seis jogos que participaram, o que tornou a estadia bem curta da equipe no campeonato e nem sequer passaram para as quartas de final.

E em 2015, a equipe novamente teve um bom desempenho e chegou às semifinais, onde perdeu para KOO Tigers, mas dessa vez não obteve nenhuma posição final.

Novamente, eles se classificaram para o Campeonato Mundial de League of Legends em 2018, ficaram no grupo D e passaram para a próxima fase liderando o grupo junto com a Invictus Gaming, mas até então passou novamente para as semifinais após a vitória contra Edward Gaming por 3-1. E se junta a Invictus Gaming, Cloud9 e G2 para as semifinais do campeonato de e-sports.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Especial Google

+ Ver mais

Quer falar com mulheres? Olhe para os dados, não para os estereótipos

por Artigo de Kate Stanford, diretora global de marketing e publicidade no Youtube

Especial TV Aberta

+ Ver mais

Como a TV conversa com o Youtube?

por Gabriel Grunewald