DM9 cria tela de computador que só pode ser vista com óculos especiais

Avatar
Ação, feita em parceria com o Terra, foi desenvolvida para usuários acessarem conteúdos particulares em telecentros públicos

Acessar a internet e conteúdos particulares em espaços públicos requer maior cuidado e atenção redobrada dos usuários. Em telecentros e lan-houses, por questão de estrutura, os computadores estão sempre dispostos um ao lado do outro – o que acaba tirando a privacidade dos que precisam utilizar à web para verificar e-mails, checar a conta do banco, as redes sociais ou, ainda, pesquisar sobre algum assunto mais íntimo.

Pensando na dificuldade em relação à privacidade destas pessoas, o Terra, uma das principais empresas de mídia digital do mundo, inova mais uma vez e lança na comunidade de Paraisópolis, em São Paulo, o projeto V.I.P – Visão de Internet Protegida. A ação, assinada pela agência DM9DDB, promove a ‘democratização da privacidade’: um novo jeito de usar a internet em local público.

O Terra instalou em telecentros da favela de Paraisópolis computadores especialmente adaptados para que ninguém consiga ver o conteúdo que está na tela do computador, a não ser o próprio usuário. Por meio da remoção de uma película das telas de LCD, os computadores apresentam uma tela 100% branca e o conteúdo só pode ser visto quando o usuário coloca os óculos especiais, feito do mesmo material da película.

“O Terra quer entregar a melhor experiência de internet a todos os usuários, independente de onde e por qual meio eles acessam, e a privacidade com certeza também faz parte dessa experiência. A facilidade de realizar transações financeiras, buscar informações particularesou resolver problemas confidenciais parece banal para quem tem livre acesso à web. Mas fazer tudo isso sem a menor privacidade é muito difícil. Por isso,viabilizamos este projeto para que os usuários dos telecentros, por exemplo, possam explorar o que a internet tem de melhor e com total liberdade”, comenta Roni Cunha Bueno, CCO do Terra.

Para a iniciativa, a companhia doou e instalou dez máquinas, além dos óculos especiais, em cinco Telecentros da comunidade, que hoje conta com mais de 400 pessoas cadastradas e uma média de cinco mil acessos mensais.

Total
0
Shares
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Post anterior

Nome da arena do Palmeiras será escolhido via internet

Próximo post

Anúncio contra violência doméstica bate recordes de compartilhamentos

Posts Relacionados

Por favor, desabilitar Adblock para visualizar conteúdo do site.