Facebook é a plataforma que mais influencia a indústria fashion

Estudo da NetBase mostra como as consumidoras norte-americanas se comportam nas mídias sociais

Uma pesquisa divulgada pela NetBase, plataforma de monitoramento de mídia trazida ao Brasil pela Polis Consulting, mostra o comportamento nas mídias sociais de mais de mil mulheres norte-americanas em relação a um dos segmentos que mais cresce: o mundo da moda.

O objetivo do levantamento é mapear os canais nos quais o público feminino busca referências antes de consumir produtos fashion e de beleza. O estudo teve por base mulheres com mais de 18 anos com perfil em pelo menos uma rede social.

Foram identificados dois segmentos cujas redes sociais influenciam fortemente as decisões e o poder de compra: o Fashionistas (28% das participantes) e o grupo Social Shoppers (15%) – ambos associados mais ao comportamento do que a fatores demográficos.

As fashionistas, por exemplo, concordam 100% com a afirmação "Moda e Beleza são extremamente importantes para mim". Já as Social Shoppers acreditam piamente na frase "As marcas e os produtos que as minhas amigas usam influenciam minhas decisões de compras".

Facebook lidera, Pinterest avança e Instagram cresce entre as consumidoras mais jovens

O Facebook é a rede social mais usada (97%) entre as entrevistadas com perfil em pelo menos uma plataforma. O Twitter aparece em segundo lugar, sem exercer muita influência. Na sequência vem o Pinterest, apontado como importante fonte de consulta inspiracional para o setor.

Já o Instagram é o grande queridinho das consumidoras mais jovens, figurando como uma das melhores mídias sociais para marcas que desejam se comunicar com esse público. Por último, mas não menos importante, a pesquisa revela que mulheres são altamente influenciadas por blogs de moda. 

O levantamento gerou ainda uma série de dicas para a indústria de moda e beleza:

1. Identifique seus ‘influenciados’, saiba o que estão dizendo e participe da conversa
Eles servem de fonte de inspiração para o consumidor e podem ser ótimos canais de lançamento de produtos ou pesquisas de intenção de compra.

2. Use o Facebook para marketing e social intelligence
O público-alvo está na plataforma e falando do seu produto. Faça com que conheçam seus itens e utilize as ‘conversas’ para entender desejos e necessidades desses consumidores.

3. Invista em mídias sociais de imagens como Instagram e Pinterest
A moda é, sobretudo, algo que faz bem ao ‘olho’. As oportunidades de engajar consumidores com conteúdos visuais só tendem a aumentar

4. Entenda as nuances da sua categoria
Customize a estratégia para a sua categoria específica de produtos, entendendo com mais profundidade como o universo feminino toma decisões de compra em relação a ele.

 

Redação Adnews

Post anterior

Tweets agora podem ser promovidos fora do Twitter

Próximo post

Xuxa aceita acordo e deve ir para a Rede Record

Posts Relacionados