Facebook modifica algoritmo do feed de notícias

Posts antigos terão mais chances de aparecer na rede de Zuckerberg

O Facebook anunciou hoje, 6, mudanças no algoritmo de classificação do feed de notícias. Agora, histórias antigas que o usuário ainda não viu poderão ser colocadas no topo de seu feed. O objetivo, segundo o próprio Facebook, é fazer com que os usuários da rede não percam conteúdos que eles gostariam de ver.

E se você acha que o Facebook não deve meter o bedelho entre você e sua timeline, é melhor repensar. De acordo com o comunicado da empresa de Mark Zuckerberg, se não houvesse o tal algoritmo, o usuário médio do Facebook receberia uma enxurrada de 1.500 posts por dia.

Com o filtro do Facebook, este número cai para, aproximadamente, 300 posts diários. Entretanto, mesmo com essa diminuição, testes mostraram que as pessoas leem apenas 57% destes posts. Depois que a novidade for implantada e os posts antigos forem colocados no topo do Feed, este número deve subir para 70%.

Ainda segundo o Facebook, a mudança também deve ajudar os donos de páginas e as marcas a terem conteúdos antigos vistos por mais usuários.

Mas como funciona?

De acordo com o Facebook, o tal algoritmo responde a sinais que você envia a ele. Por exemplo, se você dá like num post do Adnews, ele irá entender que as notícias do portal são uma prioridade para você. Porém, se você esconder algum post da mesma página, o algoritmo pode entender que você não está interessado naquele tipo de conteúdo. O seu “relacionamento” passado com esta página também conta, bem como a relação de seus amigos com as postagens em questão.

Redação Adnews

Post anterior

Mecânicos “consertam” animais em anúncio

Próximo post

Artigo de Nizan Guanaes: Resposta da propaganda

Posts Relacionados