A pandemia da Covid-19 levou a muitos da população brasileira a um estado de vulnerabilidade, pensando nisso a ONU-Habitat, ISERPurple Cow Ame Digital juntaram-se para levar ajuda às cidades brasileiras. A ação, lançada na terça-feira (05), foi iniciada por dez grandes complexos de favelas do Rio de Janeiro (Cidade de Deus, Rocinha, Complexo do Alemão, Penha, Jacarezinho, Lins, Vila Kennedy, Chapadão, Pedreira e Maré).
 
Os impactos da pandemia são maiores na população que vive em assentamentos informais e favelas em todo o mundo. No Brasil, atualmente cerca de 11 milhões de pessoas residem em assentamentos informais e 7.225 milhões de habitações apresentam déficit de, pelo menos, um tipo de serviço de infraestrutura. A Covid-19 pode fazer com que muitos territórios demorem anos para se recuperar, se medidas de apoio especiais não forem fornecidas a essa população.

Diante dessa realidade, a agência Purple Cow criou o movimento “Haters Pro Bem” para ajudar o ONU-Habitat, Programa das Nações Unidas para os Assentamentos Humanos, a arrecadar fundos com o objetivo de proporcionar segurança, saúde, moradia, alimentação, além de geração de renda, e garantir condições básicas de higiene e prevenção à Covid-19. A campanha, cujo mote é “Cuide da vida de quem precisa”, foi desenvolvida também em parceria com o ISER (Instituto de Estudos da Religião) e tem o apoio do super app Ame Digital e das produtoras Canja Audio Culture(som), SlingShot (digital) e Lampião Filmes (imagem). Confira o filme:


 
O movimento visa incentivar celebridades e influenciadores atacados por haters na internet a transformar o ódio em uma campanha de doações, respondendo os comentários ofensivos com a URL http://cuidedavidadequemprecisa.com.br/. Acessando o site da campanha, as pessoas poderão fazer doações por meio da Ame Digital, acompanhar a meta de arrecadações e conhecer mais sobre as dez comunidades que serão inicialmente beneficiadas. O conteúdo do portal foi produzido e gravado em parceria com film makers e fotógrafos residentes nessas favelas. 

Haverá também um perfil no Instagram (@hatersprobem), cuja proposta é uma interação com haters por meio da seguinte mensagem: “Gosta de cuidar da vida dos outros? cuidedavidadequemprecisa.com.br”.

 
“Mais do que levantar recursos para ajudar pessoas em situação de vulnerabilidade, via a estrutura operacional da ONU e do ISER, o projeto quer jogar holofotes na situação de quem vive nas favelas do Rio de Janeiro, principalmente nesse delicado momento de pandemia. Buscamos provocar uma reflexão sobre a energia que muitos haters gastam cuidando da vida de outras pessoas. Queremos engajar o maior número possível de influenciadores, fazendo com que eles e elas compartilhem a URL em resposta aos seus haters, amplificando o alcance do projeto. Com uma simples URL estamos buscando provocar reflexões, enquanto motivamos doac oes para ajudar quem está precisando de ajuda”, analisa Cassio Filho, CCO da Purple Cow.
 

Segundo Rayne Ferretti Moraes, Oficial Nacional do ONU-Habitat para o Brasil, ficou claro que “a Covid-19 afetou e transformou a vida das pessoas em todo o mundo, entretanto, vemos que a capacidade de resposta de cada pessoa depende do local onde mora, do gênero e da raça. Pretendemos, com essa iniciativa em parceria com o ISER, a Purple Cow e a Ame, preparar mecanismos que intensifiquem a capacidade de resposta e de acesso a meios de proteção e recuperação de quem mais precisa ”. 

“Converter a energia do ódio supérfluo na internet em ações de consciência coletiva pode ser a ferramenta adequada para aprofundar a ideia de que essas comunidades são parte da cidade e não devem ser deixadas para trás em momento algum, seja de crise, seja em tempos normais”, complementa Rayne.
 
 
Ficha técnica:
Agência: Purple Cow
Cliente: ONU-Habitat
Campanha: Haters Pro Bem
CCO: Cassio Filho
CEO: Marcelo Bernardes
Criação: Cassio Filho, Ricardo Barbosa, Augusto Campelo, Eder Pessoa, Rafael Reis, André Graciotti, Marina Matos
Head of business: Francine Rosset
Gerente de business: Melissa Gamoeda
Community manager: Liana Rangel, Aniké Pelegrini, Douglas Layme, Juliana Lima e Luana Togni
Gerente de projetos: Amanda Zambrana
RTV: Juliana Soares
Produtora filme: Lampião Filmes
Direção de cena: Aksa Lima
Assistente de direção: Caio Oliveira
Direção de fotografia: João Felix, Rodrigo Felha
Montagem: Aksa Lima
Produtora de som: Canja Audio Culture
Diretor de som: Lucas Sfair, Filipe Resende
Diretor musical: Eduardo Karas
Produtor musical: Guilherme Moreno
Atendimento de som: Guga Costa
Coordenação de som: Matheus Brandão
Produtora digital: SlingShot
Gerente de projetos: Ellen Secco
Desenvolvedores: Felipe Pupo, Lucas Almeida, Lucas Gameiro e Lucas Reinaldi
Aprovação: Ana Larrarte, Denise Silveira e Rayne Ferretti Moraes