O Dia Internacional das Mulheres passou. Mas a discussão sobre a igualdade não deveria passar. No último domingo (8), muitas marcas aproveitaram a data para tentar homenagear as mulheres. Algumas acertaram, outras nem tanto.

O Adnews separa abaixo 10 exemplos destes posts/campanhas. Cinco deles foram muito bem, recebendo elogios de diversos internautas. Outros foram criticados e, até mesmo, excluídos da web após a repercussão negativa.

Confira:

Os melhores

Avon

Talvez, esta tenha sido a homenagem mais legal no digital. Utilizou um diferencial do post de vídeo do Facebook para lembrar algo importante: o Dia das Mulheres é uma data de reflexão, para lembrar a luta pela igualdade.

Post by Avon.

 

Chevrolet

"Mulher tem que brincar com bonecas", "mulher não entende de carro", "carro e mulher não combinam"… As frases que denotam preconceito são muitas. Felizmente, a Chevrolet e a Salles Chemistri acertaram a mão no filme abaixo e provaram o contrário.

 

Botafogo

Um time de futebol que utilizou a palavra "fogão" em sua homenagem às mulheres e não pisa na bola? Pois é.

 

Nextel

A sensibilidade do post da Nextel agradou as internautas e fez sucesso com mais de 200 mil likes até o momento.

 

Unimed

O poder de escolha da mulher é supremo (ou, pelo menos, deveria ser). Uma mulher não nasceu para ser isso ou aquilo, ela nasceu para escolher o que quiser ser. Foi o que lembrou a Unimed.

 

Os piores

Unimed

Apesar de ir bem no Facebook, a marca acabou criticada por uma série de anúncios no offline.

(Reprodução/Twitter)

Livraria da Cultura

Conhecida pela diversidade de seu ambiente, a Livraria da Cultura acabou pisando na bola em sua homenagem. Atacou um estereótipo com outro. E as mulheres que compram sapatos e leem livros? Ou a mulher só pode fazer uma destas coisas? O post foi excluído.

 

Fast Shop

A imagem do e-commerce promoveu uma oferta especial para a "Semana da Mulher" e trazia uma máquina de lavar da Samsung no anúncio. "Tenha mais tempo livre", dizia o texto da peça.

"Parabéns Fast Shop e Samsung pela perpetuação dos estereótipos! Vocês contribuem para que possamos ultrapassar os preconceitos de gênero! Estou no aguardo, ainda na semana da mulher, das promoções de panelas, aspiradores de pó e jogos de cama", ironizou um internauta. O post foi excluído.

A marca enviou o seguinte comunicado ao Adnews:

"Na Fast Shop a gente sabe que, nos dias de hoje, homens e mulheres são 'multitarefa', ou seja, têm que trabalhar e cuidar dos afazeres domésticos. Por isso, na Semana da Mulher, sugerimos uma lista de produtos que incluiu celulares e aparelhos de TV de última geração, para tornar mais prática a vida de nossas consumidoras. Também por isso recomendamos uma máquina de lavar ultramoderna, que dá conta do serviço, proporcionando mais tempo livre.
Talvez a mensagem não tenha sido bem transmitida e, em respeito às consumidoras que se sentiram ofendidas, retiramos o post do ar. Decidimos guardá-lo para oferecer novamente o produto como presente (delas para eles) no Dia dos Namorados e no Dia dos Pais. Afinal, lavar roupa (com consciência, já que vivemos um momento de escassez de água) também é coisa de homem."

 

Caribbean Disco Club

O post da balada não agradou e foi parar na página Oito de Março da Depressão, que compilou alguns fails de marcas ocorridos na data.

 

Devassa

Um comentário da internauta Débora Vieira resume a insatisfação. "Não precisava colocar uma mulher em uma posição/roupa provocativos pra falar sobre o Dia das Mulheres… Além disso, o dia das mulheres deveria ser lembrado como dia de luta por direitos iguais, e não como dia de dar flores e bombons… Se as mulheres estivessem mesmo no comando, não teríamos os piores salários, não seríamos assediada nas ruas, não seríamos as principais responsáveis pelas tarefas domésticas".

 

Por Leonardo Araujo

Deixe seu Comentário

Leia Também

AdInsights

+ Ver mais

A Gillette sabe o que faz. Já Neymar…

por Adinsight por Leonardo Araújo

Especial TV Aberta

+ Ver mais

Como a TV conversa com o Youtube?

por Gabriel Grunewald