Voom é a plataforma oficial de transporte aéreo do Formula 1 Heineken GP do Brasil 2019. Os apaixonados pela corrida poderão evitar o trânsito de São Paulo e chegar em poucos minutos até o autódromo de Interlagos nos dias 15, 16 e 17 de novembro.

A Voom trabalhará com diferentes rotas para esse grande evento. Os voos nos três dias farão a conexão entre a região do Itaim Bibi, da Paulista, da Berrini e o autódromo de Interlagos a partir das 9h. Durante todo o evento, os passageiros da Voom terão acesso ao lounge do autódromo que contará com comes, bebes e áreas para descanso. Cada trecho custará a partir de R$ 700 reais por pessoa. Para quem desejar reservar a ida e a volta, o valor será entre R$ 1100 e R$ 1500 por pessoa. Já o pacote de voos (ida e volta) para os três dias é de R$ 3 mil por pessoa.

A forma de pagamento dos voos poderá ser efetuada com cartão de crédito. Todos os interessados poderão reservar o no site oficial da plataforma da Voom para o evento, que está disponível desde terça-feira, (24).

Serviço :

Helipontos disponíveis:
Berrini – Sheraton São Paulo WTC Hotel – Av. das Nações Unidas, 12559 – Cidade Monções, São Paulo
Itaim Bibi – Hotel Blue Tree Premium Faria Lima – Av. Brg. Faria Lima, 3989 – Itaim Bibi, São Paulo – SP
Paulista – Maksoud Plaza Hotel – R. São Carlos do Pinhal, 424 – Bela Vista, São Paulo – SP
Autódromo de Interlagos – Av. Sen. Teotônio Vilela, 261 – Interlagos, São Paulo – SP

Dias: 15, 16 e 17 de novembro
Horários: Início a partir das 9h. Para o retorno, os passageiros devem se apresentar no lounge da Voom até uma hora após o término da corrida.Valores voos: a partir de R$ 700 por pessoa (cada trecho) | entre R$ 1100 e R$ 1500 por pessoa (ida e volta) | R$ 3 mil por pessoa (pacote para ida e volta nos três dias)

Site para reserva de voo, acesse.

Site para compra de ingressos, acesse.

 

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

AdInsights

+ Ver mais

A Gillette sabe o que faz. Já Neymar…

por Adinsight por Leonardo Araújo

Especial TV Aberta

+ Ver mais

Como a TV conversa com o Youtube?

por Gabriel Grunewald