Na briga das cervejas, Justiça dá razão à Fischer

A história aconteceu em 2004, quando Zeca Pagodinho trocou a Nova Schin (cliente da Fischer) pela Brahma (da Africa)

A disputa judicial entre Fischer America e Africa teve mais um capítulo nesta semana. O Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) deu ganho de causa à agência de Eduardo Fischer, que acusou a de Nizan Guanaes de "roubar" seu garoto-propaganda no meio de uma campanha.

 
A história aconteceu em 2004, quando Zeca Pagodinho trocou a Nova Schin (cliente da Fischer) pela Brahma (da Africa) – e chegou até a comentar o fato nas peças. De acordo com o colunista da Veja Lauro Jardim, no processo, Fischer diz que trata-se de concorrência desleal.
 
Os advogados do publicitário, segundo Jardim, afirmam que a indenização deste caso deve ser de "algumas dezenas de milhões re reais".
 
Como o caso já passou pela primeira e segunda instâncias, resta à Africa apenas tentar recurso no Superior Tribunal de Justiça (STJ).
 
Redação Adnews
Total
0
Shares
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Post anterior

Paramount entrega conta à Fri.to

Próximo post

“Twitter da China” prepara versão em inglês

Posts Relacionados