Em novembro de 2018 a Dolce & Gabbana criou uma campanha considerada racista na China (veja aqui). Os anúncios foram criados para imitar vídeos instrutivos ensinando uma jovem chinesa a “ser educada”, além de comer especialidades italianas usando hashi.

A modelo da ação, Zuo Ye, desde então, vem expressando remorso por participar do comercial. Em uma rede social, a modelo se desculpou em posta, traduzido pelo jornal South China Morning Post: “Pessoalmente, eu nunca mostraria qualquer desrespeito à minha pátria. Eu amo o meu país e me sinto orgulhosa de poder representar a China na passarela.”

A polêmica causou o boicote da Dolce no país, fazendo com que o maior desfile de moda da marca fosse cancelado. Zuo ainda disse que permaneceu em silêncio por não ser uma figura pública e não queria entrar no fogo cruzado.

 

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

Especial Google

+ Ver mais

Quer falar com mulheres? Olhe para os dados, não para os estereótipos

por Artigo de Kate Stanford, diretora global de marketing e publicidade no Youtube

Especial TV Aberta

+ Ver mais

Como a TV conversa com o Youtube?

por Gabriel Grunewald