Quando as mortes do filme de ação são cenas da vida real

Campanha levou fãs da categoria para assistirem a um compilado de vídeos reais de violência armada

A violência armada é uma das grandes protagonistas dos filmes de ação. Para o público de cinema adepto a esta categoria, quanto mais tiros, armas e sangue, melhor. É bastante óbvio que nesse caso, infelizmente, a ficção nada mais é do que um reflexo da realidade. Só nos Estados Unidos, 32 mil pessoas morrem por ano vítimas de arma de fogo.

Para prevenir a violência armada, a Grey New York resolveu mostrar a um grupo de pessoas que gostam desse tipo de filme que a ação não se limita às telas de cinema, e, na vida real, não será dublê e nem festim que evitará tragédias, e sim, a conscientização.

A ação convidou pessoas selecionadas por serem fãs de longas violentos para assistirem a um novo filme, uma produção extremamente violenta. No momento em que ele começa, as pessoas são surpreendidas com uma sequência de cenas reais de mortes por arma de fogo.  São vídeos, em sua maioria, gravados por câmeras de segurança que mostram pessoas sendo mortas em assaltos, crime de vingança, entre outras situações.

A reação geral dos espectadores é de choque. Na saída do cinema, eles comentam a experiência. Um deles chega a dizer: "É uma loucura como o mundo se empolga com conteúdos que mostram mortes de pessoas".

Confira:

 

Redação Adnews  

Total
0
Shares
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Previous Post

Uma sinfonia de vaias e xingamentos para Kobe Bryant

Next Post

R/GA São Paulo amplia equipe de criação

Related Posts