Há duas semanas, a usuária patriciaquino18 postava em seu perfil no Instagram a fotografia de um mobiliário urbano que chamou a atenção de diversos paulistanos. As instalações mostravam uma suposta declaração de amor de um namorado arrependido. "Volta pra mim, Mari", dizia o texto. Tudo não passava de uma ação da Otima, empresa responsável pelos novos abrigos da cidade de São Paulo, com objetivo de provar a eficácia da mídia exterior em mobiliário urbano da capital paulista. 
 
Ao todo, 300 faces, incluindo abrigos em todas as regiões da cidade, receberam as duas peças publicitárias por uma semana.  A campanha foi criada pela Otima em parceria com agência PS10 Propaganda e Soluções inspirada em situações comuns da vida das pessoas. No caso da campanha, um apaixonado arrependido que usa a mídia para declarar o seu amor. 
 
A estratégia despertou a curiosidade das pessoas, como a própria internauta Patricia Oliveira de Aquino, que se envolveram com o tema da campanha. A ação repercutiu espontaneamente nas mídias sociais, sendo que 96% das publicações foram positivas, além da publicação de centenas de fotos no Instagram em um período de apenas sete dias. 
 
Apenas três horas após a veiculação da campanha, foi criada espontaneamente uma fan page no Facebook, com pessoas compartilhando fotos dos abrigos com a campanha e incentivando a “Mari” a voltar para o “Môzi”. A interação de usuários nas mídias sociais, com 96% de comentários positivos, reflete de forma legítima a manifestação das pessoas. 
 
“Após seis anos da Lei Cidade Limpa, a publicidade exterior renasceu em São Paulo de maneira planejada e organizada, por meio do mobiliário urbano. Neste contexto, a campanha ‘Volta Mari’ foi uma oportunidade para avaliarmos o impacto e potencial de viralização de uma ação nos abrigos de ônibus, uma vez que esta mídia atinge, 24 horas por dia, pessoas de diferentes classes, idades e de ambos os sexos”, explica Alessandra Caramico, diretora de Marketing da Otima. 
Dados do setor mostram que a mídia exterior é a segunda mídia em penetração, superada apenas pela TV, e, no Brasil, no primeiro semestre deste ano, os investimentos em mídia exterior cresceram 11% e especificamente mídia em mobiliário urbano 29%. 
 
Redação Adnews