Os e-Sports vem crescendo cada vez mais no Brasil. Um dos times mais renomados de League of Legends é o do Flamengo, onde se encontra um dos melhores players do cenário Felipe Gonçalves, conhecido como brTT. Entretanto, na segunda-feira, (25), Marion Kaplan, conselheira do Flamengo, gerou revolta no Twitter. Em um de seus tweets, Marion afirmou que o time de LoL era composto por “nerds autistas”.

A página oficial do Flamengo e-Sports publicou uma mensagem de comemoração de vitória e isso foi o suficiente para desencadear a série de comentários da conselheira do time, que comentou indignada por observar uma postagem referente ao e-sport e não ao futebol feminino.

Após grande repercussão, o perfil de Kaplan foi desativado, entretanto deu uma entrevista para o SporTV horas antes, onde alegou que não se arrepende de ter tentado insultar a comunidade do e-sport e muito menos por insultar a comunidade de pessoas autistas.

“Estou de saco cheio. Fui visitar o futebol feminino fiquei envergonhada. O Flamengo não faz nada por elas, sequer dá assistência médica. Agora eu fiquei com “raiva” (com a repercussão). Não é esporte, vai contra o estatuto. Não me arrependo de ter falado desta forma. Eu sei que muitos são autistas, minha família é de psicanalistas. Acharam que era preconceito, mas é verdade.” disse Marion em entrevista via telefone.

O Flamengo não se manifestou até o momento sobre o assunto em questão, porém quando questionado pelo SporTV confirmou que Marion é realmente conselheira do time.

A comunidade ficou indignada com a situação justamente por vir de alguém que tem um cargo tão íntimo com o clube. O jogador profissional brTT respondeu um dos tweets de Marion alegando que ela precisa de tratamento:

Já o jogador profissional Rafael “Rakin”, jogador da americana Team Liquid, propôs um diálogo com a conselheira:

Até mesmo o youtuber Felipe Neto se posicionou referente ao acontecido, pressionando a equipe do Flamengo a tomar atitudes com relação a postura da conselheira:

Deixe seu Comentário

Leia Também

AdInsights

+ Ver mais

A Gillette sabe o que faz. Já Neymar…

por Adinsight por Leonardo Araújo

Especial TV Aberta

+ Ver mais

Como a TV conversa com o Youtube?

por Gabriel Grunewald