Pedro McCardell percorreu de moto os 25 mil km que separam São Paulo de São Francisco, nos EUA, para fazer reuniões com investidores no Vale do Silício e projetar a Lyfx no mundo e o feito já rendeu o sexto lugar entre os empresários mais influentes do Brasil, segundo o ranking da Crunchbase, plataforma que tem como objetivo apresentar informações sobre empresários, empresas privadas e públicas do mundo todo. A plataforma que proporciona experiências guiadas por locais têm um crescimento de 20% por mês.

Além de ter a aventura como a principal inspiração para o novo negócio e dar visibilidade para a Lyfx, o aplicativo lançado em agosto de 2018 possui 20 categorias de atividades ao ar livre nos Estados Unidos a expedição também ajudou Pedro a mapear o ecossistema de aventura de algumas regiões específicas. “A travessia foi fundamental porque durante todo o tempo conhecia pessoas e lugares que hoje fazem parte da nossa plataforma”.

Mudou-se em janeiro de 2019 para as Dolomitas, no norte da Itália, região dos Alpes conhecida por ser um dos maiores playgrounds de aventuras do mundo. Ali Pedro recruta diariamente guias profissionais com o intuito de lançar a Lyfx nos países europeus.

O Brasil vai receber as primeiras aventuras da Lyfx ainda no primeiro trimestre de 2019. Por aqui, ela será comandada por Jorge Utimi Sobrinho, renomado empresário da área de tecnologia, responsável pelo sucesso da Zup e Sales Makeover. Utimi já está em contato com guias locais que vão proporcionar as melhores experiências para os usuários da plataforma. Jorge é surfista, snowboarder e pratica yoga todos os dias. “A nossa aposta é que o Brasil seja um dos maiores mercados da Lyfx para os próximos 5 anos, e o nosso objetivo é proporcionar apenas as melhores experiências que existem hoje no país. Estamos minerando os lugares mais inusitados para encontrar o verdadeiro ouro do Brasil”.

Deixe seu Comentário

Leia Também

AdInsights

+ Ver mais

A Gillette sabe o que faz. Já Neymar…

por Adinsight por Leonardo Araújo

Especial TV Aberta

+ Ver mais

Como a TV conversa com o Youtube?

por Gabriel Grunewald