Nesta quarta-feira, (1), foi Yom Hashoah em Israel, Dia da Memória do Holocausto, e por 24 horas um perfil no Instagram imaginou como teria sido a vida de Eva Heyman se tivesse redes sociais durante a invasão nazista em sua cidade natal.

Eva conta em seu diário sobre soldados nas ruas, membros da família, tanques, armas e protestos. A história dura três meses, já que logo depois ela foi enviada a Auschwitz, campo de concentração onde foi morta.

“Eva’s Stories” recria momentos da vida da garota de 13 anos com vídeos de três segundos à três minutos com atores, figurantes e roupas da época, todos projetados para trazer o que ela presenciou para uma nova geração.

A campanha é uma criação do empreendedor de tecnologia Matti Kohavi e sua filha Maya em parceria com a Leo Burnett Israel para criar 50 vídeos, filmados em Lviv, na Ucrânia. O perfil @eva.stories possui 869 mil seguidores e será veiculado em outdoors de Israel. Veja abaixo alguns vídeos publicados:

Deixe seu Comentário

Leia Também

AdInsights

+ Ver mais

A Gillette sabe o que faz. Já Neymar…

por Adinsight por Leonardo Araújo

Especial TV Aberta

+ Ver mais

Como a TV conversa com o Youtube?

por Gabriel Grunewald