O mercado de saúde e bem-estar no Brasil não para de crescer: seu faturamento dobrou na última década e movimenta cerca de R$ 300 bilhões por ano (segundo estudo do Sebrae). Seja por conta da maior expectativa de vida, pela ampliação do poder de compra do público feminino ou pela tendência global de adoção de hábitos mais saudáveis, o fato é que o setor continua aquecido, apesar da crise que impacta outros segmentos econômicos.

Com base nesse cenário e no seu desempenho no primeiro trimestre do ano, o Minha Vida, vertical do grupo Webedia focado em saúde e bem-estar, projeta crescer 30% em faturamento em 2019. Um dos indicadores é a audiência em média 50% superior comparada ao mesmo período do ano passado, e a presença nas redes sociais, que cresceu 12%.

No caso das marcas, o Minha Vida tem se provado um veículo muito eficiente para empresas de fora do segmento de saúde, por conta do seu perfil de público, segundo Túlio Magalhães, Head of Sales & Operation da Webedia. “Englobamos desde o mercado de saúde, farmacêutica, beleza, cuidados pessoais, baby care até o de alimentação. Diversas marcas que adotam posicionamento ligado a qualidade de vida também têm trabalhado com a gente, em muitos casos, através de mídia programática”, explica executivo.

Stefanie Reis, Gerente de Audiência e Produto do site credita os bons resultados ao esforço de acompanhamento de SEO diário – que apontou crescimento no interesse em conteúdos sobre depressão, ansiedade e saúde em geral – e ao trabalho junto à classe médica, intensificado com a ampliação de conteúdos avaliados por especialistas. Além disso, o Minha Vida se beneficia da integração com os demais verticais do grupo, o que permite o desenvolvimento de projetos compartilhados.

Outro fator de destaque são as pesquisas e estudos realizados com a base de leitores, para entender melhor seu comportamento, anseios e necessidades. A pesquisa Life Insights, por exemplo, está no oitavo ano e é um conteúdo valioso que o Minha Vida divide com clientes e parceiros ao longo do ano. Estão previstos ainda, para 2019, dois estudos adicionais: um sobre maternidade e outro sobre alimentação saudável.

Deixe seu Comentário

Leia Também

AdInsights

+ Ver mais

A Gillette sabe o que faz. Já Neymar…

por Adinsight por Leonardo Araújo

Especial TV Aberta

+ Ver mais

Como a TV conversa com o Youtube?

por Gabriel Grunewald