O setor de Eventos foi um dos primeiros setores a tomarem medidas em relação a pandemia, seja cancelando ou adiando eventos mas, principalmente, adotando novas formas de “encontros” sem aglomeração. Dentre essas novas formas, temos que destacar as LIVES, que foram as queridinhas da quarentena e nos fizeram aguentar os dias de saudades longe do calor humano, além de facilitar a comunicação de pessoas e empresas.   Transmitir LIVES foi uma das formas que as empresas encontraram de manter a sua comunicação ativa – tanto para clientes, como para suas comunidades e até para eventos de funcionários, como encontro com times de vendas. A exemplo disso, é válido lembrar o evento de 4 dias da HSM em conjunto com SEST SENAT chamado Gestão Ágil e Mudança de Mindset realizado em 2020. Confira as imagens:  

  O formato atrai os colaboradores porque o evento é transmitido como um programa de TV, com várias câmeras e edição ao vivo, permitindo uma experiência imersiva. Esse tipo de evento pode ser transmitido em rede própria da empresa ou ainda em diversas plataformas abertas como YouTube e Twitch, em redes sociais como Facebook, Instagram e LinkedIn ou ainda em plataformas de webinars.

E, se as lives não são apenas ferramentas de comunicação interna, já que muitas empresas conseguem se comunicar com seus públicos através das transmissões, por que não usar as lives como o próprio serviço? É o caso do Sesc São Paulo, que ao longo dos meses de isolamento fez diversas apresentações em suas plataformas com conteúdos culturais, esportivos, musicais e até infantis.

Apesar de todas essas vantagens para a comunicação integrada, muitas empresas ainda tem receio de buscar esse tipo de solução pela incerteza em relação à garantia de qualidade e estabilidade na transmissão e ainda um certo desconhecimento sobre os recursos disponíveis.

As empresas citadas nos dois cases citados acima contaram com a produção da WT1, produtora que só em 2020 entregou 492 lives e mais de 2.000 horas ao vivo.

A empresa foi responsável por grandes lives para marcas como Sebrae SP, Amazon, Facebook Workplace, Netflix, Oi Fibra, GeneOne, Siemens, Vetsmart, BJJ Stars e Confederação Brasileira de Games. Além disso, todas as transmissões da WT1 foram realizadas com os protocolos determinados pelos órgãos de Saúde e com um nível de qualidade impecável.