A Campus Party registrou ontem o primeiro contrato fechado na Stratup&Makers Camp. A área foi desenvolvida especialmente para promover e criar negócios com startups, que foram selecionadas para apresentar seus projetos e buscar capital dos quase 100 investidores inscritos no evento.

A empresa mineira Over Power Studios é uma das 300 startups escolhidas para participar da área e recebeu a primeira proposta de investimento. Para o CEO da Over Power, Bruno Pompeo Amado, estar dentro da Campus Party é uma excelente vitrine. “Não queremos copiar, mas sim, desenvolver e inovar no mercado brasileiro de games”.

“A empresa foi escolhida pela qualidade técnica e pelo modelo de negócios inovador”, afirma Moacyr Alves Júnior, diretor de negócios da B9 Corp, de jogos digitais e aplicativos, que investirá o dinheiro em parcelas para apoiar as ações de marketing do jogo Aces High e no desenvolvimento de um novo game. "Conhecia a empresa de forma superficial, mas foi na Campus que conseguimos comprovar a competência".

Sebastião Liparizi Neto, CTO da startup mineira, conta que a empresa desenvolve jogos hardcore de alta qualidade, complexidade e com gráficos de última geração para o mercado mobile. “A competição no mundo gráfico é muito forte e para nós a divulgação aqui na Campus Party é um marketing muito bom”, explica

Segundo Neto, são jogos feitos por gamers para gamers. Entre os jogos desenvolvidos pela Startup, o que despertou interesse do investidor para realizar a proposta e incentivar  desenvolvimento da empresa foi o Aces High, que tem como foco combates dinâmicos e de fácil acessibilidade. O lançamento está previsto para abril deste ano.

“Os jogos hardcore são geralmente destinados a nichos específicos, como simuladores de corridas e combates aéreos, com riqueza de elementos e uma imersão viciante. No Brasil, não existe um estúdio que desenvolva este tipo projeto”, afirma o CTO da startup.

Redação Adnews

Deixe seu Comentário

Leia Também

AdInsights

+ Ver mais

A Gillette sabe o que faz. Já Neymar…

por Adinsight por Leonardo Araújo

Especial TV Aberta

+ Ver mais

Como a TV conversa com o Youtube?

por Gabriel Grunewald