Twitch tem dados vazados por hackers

Twitch tem código-fonte e outros dados vazados por hackers

Até o momento, foram vazados dados sobre o pagamento dos criadores da Twitch e de um suposto serviço de streaming da Amazon, concorrente da Steam

A Twitch confirmou que sofreu uma grande violação de dados . “Podemos confirmar que uma violação ocorreu”, disse um porta – voz da Twitch no Twitter. “Nossas equipes estão trabalhando com urgência para entender a extensão disso. Atualizaremos a comunidade assim que houver informações adicionais disponíveis.”

Até agora, os hackers vazaram dados que incluem o código-fonte do serviço de streaming da empresa, um concorrente não lançado do Steam, da Amazon Game Studios, e detalhes de pagamentos aos criadores. Um postador anônimo no fórum de mensagens do 4chan lançou um torrent de 125 GB na manhã de hoje, que eles afirmam incluir a totalidade da plataforma e seu histórico de commits.

O vazamento foi rotulado como “parte um”, sugerindo que pode haver mais por vir. Embora informações pessoais, como pagamentos do criador, sejam incluídas, esse vazamento inicial não parece incluir senhas, endereços ou contas de e-mail de usuários da Twitch. Em vez disso, o vazador parece ter se concentrado no compartilhamento de ferramentas e informações da própria Twitch, em vez de códigos que incluem contas pessoais.

No entanto, não está claro quantos dados foram acessados. A Twitch diz que está trabalhando para entender sua violação de segurança e parece que alguns usuários estão sendo solicitados a alterar suas senhas. Até que entendamos a extensão dessa violação, recomendamos alterar sua senha da Twitch e habilitar a autenticação de dois fatores, caso ainda não tenha feito isso.

O vazamento da Twitch será prejudicial para o serviço de streaming de jogos de qualquer maneira e, particularmente, para os criadores que contam com a Twitch para manter seus ganhos e informações seguras. 

O hack segue semanas de protesto para Twitch para melhorar seu serviço sob o movimento #DoBetterTwitch. Os streamers da plataforma também tiraram um dia de folga em agosto para protestar contra a falta de ação da empresa contra ataques de ódio.

Conteúdo traduzido e adaptado do portal The Verge.

Total
1
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Post anterior
windows 11

Windows 11: confira se seu PC é compatível; saiba como instalar

Próximo post
5 motivos para não usar WhatsApp como canal de comunicação interna

5 motivos para não usar WhatsApp como canal de comunicação interna

Posts Relacionados