A Xiaomi exibe óculos inteligentes com uma tela de guia de onda microLED totalmente verde

Xiaomi chama isso de “conceito”, mas parece um produto funcional.

Xiaomi, o maior fabricante de smartphones do mundo, gostaria de desviar brevemente sua atenção de tecnologia do lançamento do iPhone 13 para um novo par de óculos de AR chamado “Xiaomi Smart Glasses.” A empresa chama isso de dispositivo “conceito”, mas os dispositivos “conceito” anteriores da Xiaomi se transformaram em produtos reais à venda. Não há data de lançamento ou faixa de preço ainda, mas parece que é um dispositivo funcional. Os pés de Xiaomi estão firmes no chão e não há muito sobre o produto que não tenha sido feito antes pelo Google Glass ou Snapchat Spectacles.

Os óculos inteligentes parecem um par de óculos graduados ligeiramente volumosos, com uma câmera de 5 MP em um canto e o sistema de exibição no outro. O sistema de exibição é selvagem – um display microLED dispara em uma série de lentes e, em seguida, em uma lente de guia de ondas apenas para o olho direito. Colocar um microLED em um par de óculos aparentemente não foi fácil – Xiaomi diz que o chip mede 2,4 mm x 2,02 mm, com pixels individuais de 4 μm. O grande compromisso é que o sistema microLED é, na verdade, monocromático: os óculos só exibem imagens verdes, então você se sentirá em casa se já usou um computador na década de 1980.

O maior produto de óculos AR no mercado são os óculos Snapchat, e aqueles têm uma abordagem mais avançada para a visão, com duas lentes coloridas de guia de ondas. A Xiaomi está inovando com microLED, enquanto o Snapchat parece estar usando pequenos projetores DLP que se projetam nos guias de onda. O Snapchat ficou tão impressionado com seu fornecedor de monitores que decidiu comprar a empresa – chamada “WaveOptics” – em março por US $ 500 milhões.

Os óculos inteligentes Xiaomi não parecem se concentrar muito nas capacidades de objetos 3D – com apenas uma lente de exibição, os óculos não podem exibir 3D de qualquer maneira. Por outro lado, os óculos Snapchat são uma plataforma de realidade aumentada real com duas lentes, visão estereoscópica e posicionamento 3D de objetos virtuais no mundo real com base na perspectiva do usuário. A maioria das interfaces demo da Xiaomi funcionava mais como o Google Glass – uma interface 2D, estilo smartwatch, que fica transparente em seu campo de visão. A única exceção foi o modo de tradução, que – assim como o Word Lens – pode colocar o texto traduzido sobre o texto estrangeiro no mundo real.

O software é o que torna um dispositivo útil, e um grande problema com os óculos AR é que não existe um sistema operacional, loja de aplicativos ou ecossistema de aplicativos AR. Xiaomi mostrou cinco funções incríveis no vídeo: notificações, ligações, mapas, tirar fotos e tradução. Não havia loja de aplicativos ou API de desenvolvedor para falar. A Xiaomi está usando uma versão altamente personalizada do Android para o sistema operacional e o “XiaoAI AI Assistant” para o comando de voz. Estas são as principais formas de interação com os óculos.

Como um smartwatch, há recursos de processamento a bordo que permitem que os óculos “concluam funções de forma independente, como navegação, tirar fotos, teleprompter e texto em tempo real e traduções de fotos” e emparelhamento de smartphone, para espelhar notificações e fazer chamadas.

Sob o capô, os óculos usam um processador ARM quad-core. Há um touchpad na lateral, junto com três botões ao longo da borda inferior do braço direito. O que parece um microfone está habilmente escondido na almofada do nariz.

Novamente, é difícil dizer quanto disso é real ou se Xiaomi deseja vender um novo dispositivo. Mas nenhum conceito de bolo-no-céu está sendo empurrado aqui. Os óculos são, na verdade, desapontadoramente realistas e limitados, o que nos faz pensar que eles realmente existem em algum lugar dos laboratórios da Xiaomi.

Matéria traduzida do site Ars Technica escrita por RON AMADEO.

Total
0
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Post anterior
Razer amplia conhecida linha de cadeiras gamer Razer Iskur (4)

Razer amplia premiada linha de cadeiras gamer Razer Iskur

Próximo post
Luiza Trajano

‘Time’ aponta Luiza Trajano como a brasileira mais influente do mundo

Posts Relacionados