Para viver uma aventura por um dia como os heróis e vilões da Liga da Justiça, no sábado, (15), os consumidores que comprarem um King Jr. no Morumbi Town Shopping poderão brincar em uma piscina de espuma, desafiar-se no parkuor (transposição de obstáculos) de dois níveis, participar de uma batalha de cotonetes e do circuito ninja. Tudo isso em camas elásticas.

A dinâmica da experiência funcionará da seguinte forma: o consumidor que apresentar o cupom fiscal da compra de um King Jr do Burger King do Shopping Morumbi Town, poderá aproveitar todo o complexo do Urban Motion por 1h.

A ação tem como objetivo divulgar os novos brindes que acompanham o King Jr., combo infantil do Burger King, em parceria com a Warner Bros. Consumer Products. São oito opções entre heróis e vilões, cada um com uma funcionalidade diferente inspirados na Liga da Justiça: O Flash na velocidade relâmpago, Coringa e sua risadinha divertida, Batman com batarang, Bat-sinal da Batgirl, Mulher-Maravilha com laço da verdade, Superman com visão de calor, Mulher Gato e seu pulo-do-gato e Arlequina e suas multi-faces.

Serviço | Entrada Gratuita no Urban Motion
Data: 15 de setembro (domingo)
Horário: das 14h às 20h
Shopping: Morumbi Town – Av. Giovanni Gronchi, 5930 – Vila Andrade, São Paulo – SP Restaurante: Burger King: 1º Piso
Urban Motion: 1º Piso

*O cupom é válido para os 180 primeiros ou até o horário de término da ação, o que ocorrer primeiro. Lembrando que o número de pessoas que podem participar é compatível ao número da compra do combo de King Jr.
*A idade mínima para participar é de três anos. Menor de idade só poderá participar acompanhado de um adulto com o documento de identificação.
* O espaço está sujeito a limitação de pessoas.
*Não será necessário cadastro prévio; a participação será mediante de demanda.
* Confira as demais regras e restrições no local do evento.

 

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

AdInsights

+ Ver mais

A Gillette sabe o que faz. Já Neymar…

por Adinsight por Leonardo Araújo

Especial TV Aberta

+ Ver mais

Como a TV conversa com o Youtube?

por Gabriel Grunewald