Uma agência com gente da quebrada para projetos feitos para a quebrada. Para destacar o olhar cultural e criativo dos novos centros urbanos (periferia), a Bullet lança em parceria com a empreendedora social e jornalista Monique Evelle a primeira unidade da Responsa. O objetivo da nova agência é ser um negócio social e autossustentável e mostrar de forma real, através do olhar de quem vive nos novos centros urbanos, o potencial de negócio desse mercado, que gira em torno de R$ 675 bilhões por ano no Brasil, de acordo com levantamento do Instituto Locomotiva, consultoria especializada em estudar os hábitos da classe C.

Laboratórios de trade e consumo, criação de novos produtos ligados às necessidades desse público e campanhas mais representativas são algumas das entregas iniciais da Responsa.

“A Responsa quer mostrar o potencial dos novos centros urbanos, dar visibilidade às pessoas das comunidades, que não têm acesso às agências tradicionais, e criar projetos  com profissionais que conhecem a realidade local”, destaca Monique Evelle, sócia da Responsa.

“Quando pensamos em montar uma agência com profissionais dos novos centros urbanos, imaginávamos ter franquias desta agência em diversas comunidades, em sociedade com os líderes de cada uma. Foi assim que o projeto nasceu. E hoje, qualquer marca brasileira que entenda que existe um mundo inexplorado, que não pode ser apenas um roll-out de estratégias macro, vão ver nas Responsa uma oportunidade única”, afirma Fernando Figueiredo, CEO da Bullet.

“Faz tempo que vínhamos pensando em como aliar o negócio ao social de forma sustentável. A Responsa reflete esse sonho. Vamos desenvolver negócios para marcas a partir de conhecimento e conversa com essa grande parcela da sociedade.  Além de produtos e campanhas, a Responsa quer ser uma agência de inteligência, levando esta realidade local com as ações criadas por integrantes das comunidades da periferia para o mundo” diz Eduardo Andrade, sócio e CBO da Bullet.

Deixe seu Comentário

Leia Também

AdInsights

+ Ver mais

A Gillette sabe o que faz. Já Neymar…

por Adinsight por Leonardo Araújo

Especial TV Aberta

+ Ver mais

Como a TV conversa com o Youtube?

por Gabriel Grunewald