Para reduzir os impactos da crise e apoiar os pequenos negócios o Sistema Globo de Rádio desenvolveu a campanha ‘Pense Positivo’ que traz esperança e solidariedade aos ouvintes e parceiros que empreendem. A campanha conta com a participação de algumas estações de rádio, como a CBN, Rádio Globo e a BH FM em um ato de união para contribuir com a diminuição dos efeitos da pandemia.

A ideia é divulgar todos os serviços e produtos que são necessários para a população durante esses tempos.  A campanha foi ativa em São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília e Belo Horizonte. 

Conversamos com Guilherme Amorim, Diretor Comercial do Sistema Globo de Rádio, para entendermos um pouco mais de como está sendo manter a cabeça no positivismo mesmo de frente a uma enorme crise. Confira a entrevista: 

ADNEWS – Você acredita que todos os meios de comunicação interferem na atitude das pessoas diante da crise? 
Guilherme Amorim: A partir do momento que as pessoas recebem informações sobre a situação que estamos enfrentando, elas têm a oportunidade de desenvolver uma consciência individual que tem impacto no coletivo. Mas uma pesquisa recente da Datafolha mostra o índice de confiança em informações sobre o coronavírus, fica claro que alguns meios prestam serviço e outros, infelizmente, a desinformação.

AD – No começo de toda a crise as informações vinda a público eram negativas, entretanto, houveram mudanças e hoje já temos mais esperança e solidariedade inseridas na publicidade. O que você acha dessa transformação? 
Guilherme: Positiva, afinal, a principal ação de combate à disseminação do vírus é o isolamento social, e sabemos que essa condição afeta muito o aspecto psicológico de todos. Positivismo e esperança são importantes em situações de crise.  

AD – O que você acredita que tenha feito as notícias dos principais meios mudarem suas abordagens, em relação ao coronavírus e a crise, consequentemente? Isso levou o pânico ao país? 
Guilherme: Acho que estamos mais conscientes, a frequência com que os veículos tratam do assunto faz com que as pessoas despertem mais interesse no mesmo. Na minha modesta opinião, não há pânico no país.

AD – Em momentos de crise como essa, você acredita que o papel da mídia deve ser qual exatamente?
Guilherme: Trazer a informação apurada, fazer prestação de serviço, estabelecer conexão, combater fake news e mostrar boas iniciativas que inspirem a população.

AD – Além de falar para o público sobre manter o positivismo, sobre não cancelar sua agenda e não entrar em “pânico”. Quais outras táticas o veículo vem ou deveria estar tomando de forma positiva diante do mercado? 
Guilherme: Aqui na companhia, essa iniciativa foi criada com o objetivo de provocar um novo olhar sobre a atual situação. Ela visa dar uma contribuição social e ao mesmo tempo mostrar que em meio a crise há oportunidades. O ambiente de negócios mudou, é importante ser ainda mais criativo, flexível e promover grandes oportunidades junto aos clientes e parceiros.

AD – Até parece uma mensagem de paz, vários meios se juntando e passando a mensagem do “Pense Positivo, Seja Positivo”. Você acredita que isso vai funcionar?
Guilherme: Acredito, aliás já está funcionando. Percebemos uma sensibilidade coletiva que promove boas práticas sociais e tbm gera oportunidades para o mercado.

AD – Todos sabem que as famosas Fake News sempre pioram o caos nestes momentos, a disseminação de informações erradas e ampliações de fatos. Como o você se posiciona em cima disso? O que você acha que os meios de comunicação podem fazer para tentar amenizar?
Guilherme: Os veículos têm o dever de checar as informações, sobretudo as que estão viralizando nas redes sociais, e combater as fake news. Além de pautar a importância de não confiar, e muito menos compartilhar, informações cuja fonte é desconhecida.

AD – Você acha que além dos vídeos e áudios de campanha, os meios devem criar mais conteúdos voltados para positivo no mercado?
Guilherme: Tem muita coisa sendo produzida, em vários formatos, mas à medida que aprendemos a lidar com esse momento, com certeza teremos oportunidade para criar mais.

AD – Você tem alguma ideia ou sugestão para se manter positivo nesse mercado? 
Guilherme: Estabeleça uma rotina clara e faça uma agenda produtiva. É importante redimensionar as expectativas para não gerar frustrações. O mercado sofrerá um impacto, mas continuará em movimento e gerando negócios e oportunidades.