Burger King criou sete filmes curtos customizados com base nos interesses dos usuários dentro do Youtube para promover o seu delivery.  A campanha foi baseada na prorrogação do isolamento social nas principais cidades, as pessoas estão dentro das casas buscando por dicas de filmes, seriados, como aprender a cozinhar de maneira simples e rápida entre outros cresceu vertiginosamente na internet. O BK entendeu essa necessidade e mudança  na vida dos brasileiros e lançou uma série de bumper ads.

Dessa maneira as pessoas que estiverem procurando como cozinhar nessa quarentena, por exemplo, serão impactadas por vídeos de 6 segundos, recomendando o delivery da marca ao invés de ter como presente uma pilha de louças para lavar ou então que opte pela rede de fast-food ao invés de uma pipoca para acompanhar um filme. 

    “Estamos vivendo uma situação sem precedentes e o Burger King quer continuar se posicionado como uma marca parceira do consumidor, mesmo em casa. Nosso objetivo é entregar para eles uma experiência tão boa quanto a que eles têm em nossos restaurantes, por isso apostamos em uma comunicação que tenha o delivery como foco” afirma Thais Souza Nicolau, Diretora de Marketing do Burger King Brasil. 

Em conversa com a Thais Nicolau, aprofundamos o conhecimento em cima desta campanha e entendemos como a ideia surgiu. Confira entrevista completa e fique sabendo de tudo por de trás da campanha: 

ADNEWS: Como surgiu a ideia de unificar a análise do algoritmo de pesquisa dos usuários com a inserção das publicidades do Burger King?

Thais Nicolau: Nós do Burger King somos reconhecidos pela nossa comunicação ousada e irreverente, mas todas nossas ideias surgem a partir de uma real necessidade de negócio, colocando sempre o consumidor como o protagonista de tudo. Nossa função é pensar em como solucionar problemas por meio de uma comunicação customizada e assertiva e, nesse caso, queríamos falar de delivery. Como forma de sermos relevantes para o consumidor, buscamos entender nesse momento o seu novo padrão de comportamento, os novos assuntos de seu interesse e o modo como estão reagindo ao cenário atual. Com isso, tivemos a inspiração para criar essa campanha que usa os dados de buscas dos usuários de uma forma criativa e estratégica.

AD: Por que a escolha de uma ferramenta para impulsionar o anúncio de forma rápida, neste momento? Como funcionará os ‘Bumper Ads’ e como eles serão abordados?

Thais: Estamos vivendo um momento em que as pessoas estão consumindo muito conteúdo digital, principalmente por conta do aumento do tempo em casa. Devido a esse movimento, e uma vez que já havíamos identificado traços de um novo comportamento, nós começamos a pensar sobre a necessidade de um formato que conversasse diretamente com as buscas mais relevantes dos usuários. No fim das contas, os conteúdos que mapeamos convergem em um ponto: são momentos cruciais de decisão – por exemplo, se a pessoa vai assistir mais um episódio ou vai parar para comer; se ela vai cozinhar e sujar mais louças ou pedir delivery; se ela vai parar ou não de assistir uma live para fazer comida. Partindo desse ponto, os bumper ads nos ajudam a estar presentes como uma opção para esses momentos de busca. Os anúncios aparecem de maneira assertiva e personalizada, criando assim mais possibilidades de conversão em vendas para o delivery, além de estreitar o relacionamento com esse usuário que recebe uma mensagem que condiz exatamente com aquilo que está vivendo.

AD: Qual será o período da inserção dos novos anúncios?

Thais: Não existe uma data específica para essa campanha dado que a base dela são as buscas mais frequentes dos usuários. Com isso, nossa ideia é ir atualizando com os novos termos que estão crescendo dia após dia e ajustando os criativos.

AD: Qual é a expectativa da equipe de Marketing para essa nova aposta no formato desta campanha?

Thais: A expectativa é sermos mais assertivos com o que o nosso consumidor está buscando, estreitando nosso relacionamento, pois estamos falando de uma comunicação personalizada de acordo com o que as pessoas estão realmente consumindo na internet, e consequentemente aumentar os pedidos de delivery. Apostamos em uma reação positiva a partir dessa campanha que, além de ser a cara do Burger King por conta do tom divertido, é extremamente atual e relevante.

AD: Como vocês estão lidando com diversas campanhas que incentivam as compras em pequenos negócios? Isso influencia, de alguma forma, o público a estar distante do Burger King?

Thais: Nós enxergamos com bons olhos essa movimentação de incentivo à pequenos negócios pois sabemos que todos estão passando por um momento difícil e nosso objetivo é sempre manter o mercado brasileiro o mais saudável possível. Além disso, no fim das contas, quem ganha com a diversidade de opções de negócios e produtos é o consumidor final.

AD: Em relação aos pedidos delivery, após o fechamento dos restaurantes, qual é a diferença de comportamento do público? Houve um aumento nos pedidos?

Thais: O público recebeu muito bem essa nova maneira de consumir Burger King, principalmente pelo fato de que as pessoas foram assimilando a real importância de ficar em casa. No começo da pandemia do COVID-19 nós tomamos uma rápida atitude e já começamos a expandir o delivery do BK trazendo os três principais agregadores (Uber Eats, iFood e Rappi) e operando em novas lojas pelas cidades do Brasil. Sem contar que, durante esse tempo, nossa comunicação foi voltada única e exclusivamente ao delivery. Desde ativações no BBB20, Lives, Dia das Mães e essa última campanha nos vídeos do YouTube, nossa missão é falar do tema de forma relevante, mostrando para nossos consumidores que é possível comer seu sanduíche preferido em casa, do seu jeito e com a mesma.