Netflix pode enfrentar período difícil após o fim da pandemia

Netflix pode enfrentar período difícil após o fim da pandemia

O serviço de streaming pode acabar enfretando um crescimento menor do que esperava mesmo após o fim da pandemia.

As ações da Netflix cairam cerca de 20% após algumas previsões feitas pela empresa. A expectativa era de que o crescimento ficasse mais acelerados pós o fim da pandemia de COVID que o mundo enfrenta desde o fim de 2019, mas o futuro pode ser um pouco diferente.

Segundo as analises da Netflix, o serviço de streaming deve ganhar apenas 2,5 milhões de assinantes no primeiro trimestre do ano. Ainda que o número de novos membros até março não seja ruim, a empresa esperava números maiores para o pós pandemia.

Além disso, a empresa conseguiu adicionar cerca de 18,2 milhões de novos assinantes no ano passado. O número é metade da quantidade de membros que a plataforma havia ganho no ano de 2020, quando a pandemia estava em sua fase mais forte.

Segundo a Netflix: “Embora a retenção e o engajamento permaneçam saudáveis, o crescimento das aquisições ainda não acelerou para os níveis pré-Covid”. Além disso, também apontaram fatores como as dificuldades econômcias que acontecem pelo mundo, como na América Latina.

A principal causa aparente do problema seria a concorrência, que pode estar começando a fazer impacto na rede que até então era dominante no mercado. Com serviços diferentes como Dinsey+, HBO Max, Amazon Prime Video, entre outros, é possível que a Netflix comece a ter certa ameaça no mercado.

Um dos fatores que complica a situação do serviço de streaming é o conteúdo, levando em consideração que seus concorrentes são administrados por grandes estúdios de cinema. A Star+ tem todo o conteúdo da Fox, a HBO Max da Warner e assim adiante.

Para tentar reverter a situação que pode acabar se tornando um problema futuramente, a Netflix tem investido bilhões de dólares em produções originais. A ideia é dar ao público assinante o máximo de conteúdo possível para manter o interesse no serviço.

Atualmente a Netflix se encontra com cerca de 222 milhões de assinantes. Para assinar o serviço, basta ir até o próprio site da empresa, criar uma conta e escolher seu plano.

Essa matéria é uma adaptação do texto públicado pela BBC News.

Post anterior

PicPay lança blog sobre finanças e novidades do aplicativo

Próximo post
Universidades: confira os processos seletivos abertos

Universidades: confira os processos seletivos abertos

Posts Relacionados