Muitas restrições já fazem parte do nosso dia a dia, e para que isso não afete a vida das pessoas que precisam sair da casa, o Waze decidiu auxiliar ainda mais o público que está nas ruas e criou algumas iniciativas e melhorias para essa época durante a pandemia. A missão de colaborar com a mobilidade sempre foi o essencial para a marca, e agora, mais do que nunca, o aplicativo vê uma oportunidade de continuar melhorando a ferramenta e ajudar os usuários com deslocamentos efetivos, e com a importante ressalva de prevenção na luta contra o vírus. 

A necessidade de formular novas ideias para esse novo momento veio de maneira instantânea e a marca em conjunto a sua enorme comunidade iniciou projetos de apoio para motoristas, parceiros, empreendedores de pequeno e médio porte e, principalmente, para os usuários diários. Para entender melhor esses desafios e estratégias, conversamos com Leandro Esposito, Country Manager do Waze no Brasil, que mostra os processos, ideais e recursos da marca após a pandemia. Confira a entrevista: 

ADNEWS – Com certeza esse momento de pandemia foi um grande desafio para o Waze. Como foi lidar com tudo isso?
Leandro Esposito: Nós tivemos o cuidado de entender como essa situação afetaria todo o ecossistema do Waze: usuários, anunciantes, colaboradores, parceiros e toda a comunidade Waze – testadores beta, editores de mapas, carpoolers, etc. 

Temos dado apoio a cerca de 60 países com informações sobre atualizações de fechamentos de vias, centros de testes,  pontos de distribuição de alimentos, notificações no aplicativo sobre restrições locais de direção – entre outras informações, para que os motoristas possam chegar com segurança aos seus destinos. Nossa prioridade foi, e continua sendo, manter os motoristas informados sobre os caminhos para que, caso fosse preciso sair de casa, pudessem fazê-lo com segurança.

Tivemos que entender o que nossos usuários precisavam naquele momento, entender toda a mudança de comportamento – de parceiros, colaboradores e usuários.

Para isso, rapidamente ativamos todo o nosso ecossistema para que, globalmente, os mapas continuassem atualizados com todas as alterações decorrentes das restrições de mobilidade de cada lugar. Por isso, colaboramos com milhares de editores de mapas voluntários em todo o mundo para garantir que os mapas do Waze permaneçam atualizados com suas diretrizes locais.

Também ativamos nossos parceiros públicos do programa Waze for Cities. Convidamos os governos locais a compartilhar informações relevantes e úteis na página waze.com/covid19, e esses dados são validados e adicionados ao mapa, e os motoristas são informados das atualizações.

Ajudamos as empresas alavancar seus negócios com o novo recurso Location Personalities, que permite que os usuários do Waze pesquisem, filtrem e dirijam para estabelecimentos com opções de drive-thru ou pontos de coleta. Assim, eles poderiam ter acesso aos estabelecimentos e fazer suas compras  com o mínimo de contato possível.

Também compartilhamos gratuitamente informações anônimas e em tempo real de trânsito para capacitar cidades e cidadãos a tomar melhores decisões sobre seus percursos e dirigir com mais segurança durante esse período.

Para nossos funcionários, continuamos avaliando o surto e mantendo em mente a segurança de todos. Estamos alinhados com o Google sobre fechamentos de escritórios locais nos lugares afetados.

 

AD – Podemos dizer que a pandemia acelerou alguns serviços para o Waze?
Esposito: No Waze, devido aos desafios enfrentados pela pandemia, fomos incentivados a fazer diversos ajustes no nosso serviço. Nós também lançamos rapidamente um novo recurso para colaborar com as novas demandas do momento. 

O Location Personalities é uma funcionalidade que as as empresas podem usar para mostrar que oferecem alternativas de retirada, drive-thru e pontos de coleta e que ajuda os motoristas a decidirem melhor sobre os estabelecimentos de onde querem comprar com pouco contato.

 

AD – Como o aplicativo, com todos os obstáculos, está sendo pensado para auxiliar os motoristas neste momento? É possível uma reformulação ou alguma nova ideia para o pós-pandemia?
Esposito: A primeira coisa que o Waze fez quando a pandemia foi declarada foi ativar toda a comunidade para acompanhar todas as mudanças nos mapas e rodízios em todo o Brasil.

Do ponto de vista de negócios, baseados nas necessidades de nossos anunciantes, lançamos o recurso Location Personalities, como expliquei, que permite às empresas usar ícones exclusivos para mostrar que oferecem opções de retirada em seus estabelecimentos. Assim, os motoristas podem pesquisar, filtrar e navegar para esses locais sabendo que poderão realizar suas compras sem ferir as as diretrizes de distância social.

O Waze lançou uma página dedicada ao Covid-19, pela qual convida governos locais a compartilhar informações relevantes durante a quarentena: waze.com/covid19. Ainda, compartilhamos informações de tráfego anônimas gratuitas e em tempo real para capacitar cidades e cidadãos a tomar melhores decisões de viagem e navegar com mais segurança durante esse período.

Além disso, estamos monitorando qualquer nova demanda que possa surgir dessa situação atual para entender como o Waze pode ajudar usuários, o governo e seus clientes.

 

AD – No começo da quarentena, houve alguma baixa no uso do aplicativo? Como estava o acesso dos usuários?
Esposito: Não temos o número exato para compartilhar no momento, mas o Waze é uma empresa global com impacto local e temos a plataforma em 185 países. A pandemia afetou tudo, mas obviamente, a natureza desse impacto variou em cada mercado.

No entanto, apesar da diminuição geral no número de pessoas nas ruas, não deixaram de existir viagens essenciais que precisam ser feitas todos os dias. O Waze pode ajudar os usuários a planejar esses deslocamentos com mais eficiência, especialmente agora com a retomada das atividades.

 

AD Qual é a importância de uma empresa como a Waze, que presta serviços para a população, se posicionar dessa forma? Esse processo de reestruturação se deu após essa queda?
Esposito: Ouvir nossa comunidade é essencial para nós no Waze. Continuaremos trabalhando com nossa comunidade, incluindo motoristas, parceiros e anunciantes, para garantir que estamos fornecendo informações úteis e atualizadas.