Skip to main content
Patrícia Marins

Patrícia Marins é apaixonada pela comunicação verdadeira e transformadora. Sócia-fundadora da Oficina Consultoria e sócia do Grupo In Press, também é cofundadora do Women on Board, diretora da Associação Brasileira das Agências de Comunicação (Abracom), embaixadora do SheInc e conselheira do MeToo Brasil, do Congresso em Foco e do Movimento Expansão.

Centenas de pessoas se reuniram no Ballroom EF para assistir ao painel de Robert Downey Jr. no SXSW. A expectativa da multidão era uma palestra sobre o artista, mas que grata surpresa foi conhecer o interesse do ator em cibersegurança e receber tantas dicas preciosas de pessoas extremamente qualificadas no assunto.

Robert Downey Jr. interpretou o cientista bilionário Tony Stark, na franquia Homem de Ferro, e é embaixador e investidor da Aura, empresa de cibersegurança baseada em Inteligência Artificial.

O ator se interessou pelo assunto após perceber – um pouco influenciado pelo seu personagem – que a tecnologia é onipresente, por isso devemos nos proteger.

“Sem segurança não há presente, nem futuro, nem inovação, nem nada”, disse em seu painel no SXSW.”

O painel “Online Crime: An American Crisis”, contou com a participação de Eric O’Neill, consultor de segurança e um dos responsáveis por capturar o ciberespião mais notório da história dos Estados Unidos: Robert Hanssen. Eric começou sua carreira no FBI como o “Fantasma” – um agente de campo disfarçado encarregado de vigiar e monitorar terroristas e espiões.

Hari Ravichandran, fundador e CEO da Aura, e Maria Konnikova, escritora de dois best-sellers do New York Times, também estiveram presentes como speakers.

Segundo os especialistas, cibercriminosos nos convencem a entregar informações porque ‘confiamos’ neles. Tentam fazer com que sejam vistos como ‘amigos’, alguém que concede um serviço de forma genuína. Assim enviam mensagens ou e-mails com links que podem roubar as nossas informações.

É por isso que devemos sempre assumir que a Internet não é um local seguro. Os especialistas alertam que devemos sempre desconfiar de desconhecidos que oferecem ofertas fantásticas ou fazem convites irrecusáveis. “Devemos pensar como espiões”, recomenda Konnikova.

Fato é: ser vítima de um ataque cibernético é muito mais fácil – e provável – do que se imagina, seja você uma personalidade da mídia, gente como a gente ou uma organização. Como podemos nos proteger então?

Aqui vão algumas dicas compartilhadas no painel sobre cibersegurança:

● Caso sofra um ataque hacker, ao receber o alerta de segurança, verifique todas as suas contas imediatamente;

● Use senhas diferentes para cada um dos seus perfis/logins;

● Utilize um aplicativo de gerenciamento de senhas;

● Ative o serviço de autenticação de dois fatores;

● Restrinja o acesso às suas redes sociais o máximo possível;

● Não compartilhe a sua vida em tempo real;

● E não aceite ‘pedidos de amizade’ de pessoas que não conhece.

Patrícia Marins é apaixonada pela comunicação verdadeira e transformadora. Sócia-fundadora da Oficina Consultoria e sócia do Grupo In Press, também é cofundadora do Women on Board, diretora da Associação Brasileira das Agências de Comunicação (Abracom), embaixadora do SheInc e conselheira do MeToo Brasil, do Congresso em Foco e do Movimento Expansão.

Oficina Consultoria:

www.oficinaconsultoria.ci

LinkedIn/company/oficinaconsultoria

Fique ligado aqui no Adnews! Por que pra gente, sair do óbvio, é tão óbvio quanto criar e transformar.