Ilana Nasser, fundadora da Vendah

App de vendas diretas mira mulheres chefes de família

Aplicativo de venda direta Vendah é opção para mulheres empreenderem sem capital inicial, usando celular e redes sociais

O protagonismo feminino nas finanças vem ganhando cada vez mais força. De acordo com a Consultoria IDados, com base em números do IBGE, mais de 34 milhões de mulheres são responsáveis pela renda familiar nos lares brasileiros. Quase metade das famílias já é sustentada por mulheres no país.

Para Ilana Nasser, sócia fundadora da startup de impacto social Vendah, democratizar o acesso à renda ao público feminino é essencial para promover a igualdade de gênero.

“Quando uma mulher começa a buscar opções de renda, muitas vezes se depara com dupla ou tripla jornada, discriminação de gênero, falta de tempo ou falta de capital para investir. Por isso, nos apresentamos como uma opção totalmente acessível para mulheres que querem ganhar o próprio dinheiro”, pontua a executiva.

Pensando em ajudar mulheres que precisam de fonte de renda extra ou querem trabalhar por conta própria, Ilana usou seu conhecimento em empreendedorismo, gestão e comunicação para criar o aplicativo de vendas diretas Vendah.

Incentivo ao empreendedorismo feminino

Sua startup recebeu mais de R$ 8 milhões para investir no aplicativo de revenda de produtos para mulheres da classe C, que nasceu em plena pandemia. Com experientes executivos em seu comando, a Vendah atraiu o fundo de Bill Gates e Bezos Startup, entre outros.

Vendah mira mulheres
Aplicativo Vendah gera renda extra para empreendedoras

Hoje já saiu das periferias de São Paulo e atende a Grande São Paulo e os municípios de Americana, Campinas, Hortolândia, Indaiatuba, Itatiba, Nova Odessa, Paulínia, Santa Bárbara d’Oeste, Sumaré, Valinhos e Vinhedo.

São mais de 500 produtos para revenda no site, tendo como carro-chefe os utensílios domésticos.

O blog da empresa destaca entre os dez melhores produtos para a revenda, neste mês de agosto, itens como triturador de alimentos, vassoura mágica, produtos de higiene e toalha umedecida com álcool 70%.

As revendas dos produtos são feitas por três mil empreendedoras via redes sociais, especialmente WhatsApp.

Por dispensar intermediários entre a indústria e o consumidor final, o aplicativo consegue oferecer preços finais e comissões atraentes às revendedoras.

Para começar a revender, é necessário se cadastrar no site e baixar o aplicativo na Play Store. Assim que a conta é ativada, a pessoa pode iniciar as vendas. Não é exigido investimento, checagem de CPF ou conta bancária.

“O pagamento da comissão é feito em dois dias úteis, o frete de mercadoria é grátis para a casa da empreendedora e não é preciso fazer estoque. Entregamos, inclusive, em regiões periféricas e com restrição de CEP”, comenta a executiva. 

A boa receptividade da startup reflete outras tendências de mercado: mais de 25 milhões de pessoas trabalham por conta própria no Brasil (IBGE) e 60% dos brasileiros fazem algum tipo de ‘bico’ para fechar as contas (BARE International). 

“Uma parcela significativa dessas pessoas é de estudantes, que precisa complementar renda, mães que precisam de mais tempo em casa e trabalhadoras que veem uma oportunidade de capitalizar enquanto estão no intervalo de suas atividades principais”, diz Luis Felipe Franco, sócio-fundador da Vendah. 

Foto: Ilana Nasser, fundadora da Vendah (Divulgação)

Quer saber mais sobre as novidades? Não deixe de seguir o ADNEWS nas redes sociais e fique por dentro de tudo!

Post anterior
5G Foto Pexel

O 5G do futuro finalmente chegou ao Brasil

Próximo post
Assessoria da Permeets busca trazer transformação à imagem de emrpesas

Assessoria da Permeets busca trazer transformação à imagem de empresas

Posts Relacionados