Pronta para revolucionar o mercado de eventos corporativos, sociais e showbiz, e na contramão do segmento que deve encolher em 2020, a Apple Produções, com quase quatro décadas de existência, anuncia a aquisição da Flex – Som, Luz e Imagem. O movimento é parte de um investimento de R$ 25 milhões recém feito no mercado para transformar-se na maior empresa de técnica full service da América do Sul.

Apple Produções

 

Além de todos os ativos e o completo acervo de equipamentos, a negociação contempla também as novas operações geradas pela Flex no início da pandemia com foco em digitalizar as entregas do mercado de live marketing para apoiar as agências e a indústria a se transformarem com a agilidade que a crise sanitária exigiu.

Dentre elas estão a GoLive Experience, que desde março passou a suprir a necessidade do mercado de eventos em continuar se comunicando com seu público diante do distanciamento social por meio de infraestrutura, tecnologia, direção e conteúdo. E a AREA451, atualmente um dos maiores complexos de estúdios da América Latina criado sob medida para a realização de eventos à distância e que conta com quatro estúdios profissionais blimpados com housemix externas, camarins, áreas de alimentação, grandes salas de reunião, de produção, de apoio e bolsões de estacionamento em uma área de 4.510 metros quadrados.

Esse pioneirismo gerou uma aproximação entre as duas empresas – até então concorrentes – em uma coalização para gerar um volume maior de projetos dentro dessas novas estruturas e a parceria evoluiu para uma negociação ao entenderem que juntas seriam uma potência ainda mais interessante no mercado.

Um exemplo disso é que elas se tornaram, por meio da Apple Produções e da AREA451 um aliado estratégico daquele que promete ser o maior evento on-line do mundo em 2020: A Comic Con Experience (CCXP), produzida pelo Omelete Group. Juntos elas contribuíram não apenas com equipamentos, mas com soluções para que a essência do festival seja garantida para todos os públicos envolvidos sejam eles fãs, equipe, artistas convidados, palestrantes e também as marcas anunciantes. Para isso, uma nova tecnologia que conta com quilômetros de fibra ótica e um upgrade de infraestrutura estão sendo embarcados e haverá também um protocolo inédito de compatibilização entre consoles de áudio.

Plano de negócios

A partir de agora, um time formado por seis experientes executivos do setor irá comandar esta gigante. São eles, Gijo Pinheiro, o CEO da companhia, André Luis, o vice-presidente, Sérgio “Pepo” Pignatari, diretor comercial, Orlandinho Sgarbi e Rafael Tonarque, diretores de negócios e Jeff Scorci, que responde pela diretoria de produção.

A aquisição da Flex faz parte de uma grande estratégia que envolve um plano de expansão que irá chamar a atenção do mercado e mostrar como a Apple está pronta para atender agências e clientes de forma única e totalmente inovadora.

“O uso de equipamentos de ponta trouxe a Apple Produções até aqui e agora vamos começar uma nova era, onde a experiência positiva do cliente será a nossa principal preocupação. Queremos estar sempre à frente para oferecer ao mercado o que existe de mais moderno em tecnologia, com uma prestação de serviço de alta qualidade, isso vai nos credenciar a trabalhar no mercado de eventos internacionais na América do Sul”, destaca Gijo Pinheiro.

O projeto de crescimento da Apple Brasil envolve, além da incorporação do espírito inovador da empresa recém adquirida, uma estratégia de regionalização para atuar de maneira nacional com mão de obra local qualificada, o que permite orçamentos mais compatíveis com a nova realidade de contenção de custos.

Todo este movimento tem um só propósito. “Para 2022, nós projetamos um faturamento de mais de R$ 100 milhões”, ressalta o CEO.

Novas filiais

Nesse sentido, o primeiro grande movimento desse projeto foi a criação da filial Nordeste (localizada em Salvador). Liderada por Cleiton Roberto Badaró, ela já assumiu projetos importantes de luz, som e imagem ao longo do Carnaval de espaços como o camarote Salvador, o camarote Club e dos trios elétricos de Ivete Sangalo, Cláudia Leite, Durval Lelis, Anitta entre outros eventos corporativos. E o potencial regional é grande: o novo Centro de Convenções – o mais recente polo de eventos da capital baiana – já tinha 32 eventos prospectados neste ano e outros tantos agendados até 2024, como grandes congressos da área médica, incluindo eventos mundiais, latino-americanos, sul americanos e nacionais.

E nesse mesmo modelo outros dois novos polos logísticos estão por vir: Sul (localizado em Foz do Iguaçu) e Centro-Oeste (baseado em Goiânia). “Ao todo serão três filiais com o papel estratégico de suprir regiões do país que, até então, tinham os grandes eventos atendidos por empresas paulistas que deslocavam toneladas de equipamento e equipe técnica pelas estradas por conta do reconhecimento na ótima prestação de serviço pelas grandes multinacionais, o que onerava os projetos com custos de operação como deslocamento e hospedagem”, detalha o executivo André Luis. “Agora como a nova organização vamos conseguir viabilizar maiores e mais complexos projetos com custo competitivo”, argumenta o vice presidente.

A unidade de Goiânia tem uma missão muito estratégica, pois além de atender um mercado local em franca expansão pela força da indústria do sertanejo, atenderá todo o mercado da região Centro Oeste e Norte do país. Para isso, houve a aquisição da LAN Produções, empresa de Uerique Costa, profissional experiente com 20 anos de mercado que fundou sua própria empresa em maio de 2018; e também haverá a abertura de um escritório comercial em Brasília para atender também todo o Distrito Federal, um mercado promissor onde apenas o Governo Federal investiu em 2019 quase R$1 bilhão em eventos.

Já a filial de Foz de Iguaçu será comandada por Marcelo Saraiva, mais conhecido no mercado como “Marujo”. A escolha do local se deu por estar estrategicamente situada na tríplice fronteira entre Brasil, Argentina e Paraguai. Algo que permite a empresa atuar de forma contundente fora do país mirando o mercado argentino. E também em função dos investimentos locais.  “Essa é a terceira cidade que mais recebe eventos no país, atrás apenas de São Paulo e Rio de Janeiro. Foz está ficando cada vez mais conhecida por sediar importantes conferências, feiras, seminários e congressos ao longo do ano. Toda uma cadeia de hotéis locais investiu pesado em melhoria de infraestrutura e uma das medidas já adotadas foi a ampliação da malha aérea para facilitar e baratear o destino”, argumenta Gijo.

Para atender às necessidades do mercado, a Apple Produções agora conta com mais de 320 toneladas de equipamentos, algo equivalente a 35 carretas. São mais de 240 mil metros de cabos, ou o suficiente para dar duas voltas no Planeta Terra a partir da linha do Equador. Além disso, a empresa também cercou o projeto de expansão com investimentos maciços para otimizar seus processos internos com um sistema ERP customizado pela TOTVS e também na expansão e renovação da sua frota de veículos, além da capacitação do seu quadro de profissionais com programas individuais e em grupo.

As filiais terão uma atenção especial, neste primeiro momento, pois receberão novos equipamentos e treinamento especializado de pessoal para equalizar as regionais. “Tudo que temos de melhor em termos de pessoas e equipamentos em São Paulo teremos também nos hubs”, garante Gijo.