A fim de agilizar o tempo de entrega, o iFood vai começar a testar voos experimentais para realizar delivery de comida por meio de drones. Para iniciar os testes a empresa precisava do aval da Anac, a Agência Nacional Aviação Civil, a qual no dia 5 de agosto, autorizou os voos experimentais.

entregas com drones

Os drones terão capacidade de carregar até 2 kg de comida, podendo atingir uma velocidade máxima de 40 quilômetros por hora e alcançando os 60 metros de altura. Nessa etapa inicial, o drone servirá de auxilio para os entregadores, realizando a primeira parte do processo de entregas, eles vão levar os pedidos para os entregadores de bicicleta, motocicleta ou patinete, que farão as entregas finais. 

A fase teste, acontecerá no interior paulista, na cidade de Campinas, entre a praça de alimentação e o iFood Hub, localizados no Shopping Iguatemi Campinas, uma rota de 400 metros que  devem levar, em média, dois minutos – trecho que se percorrido a pé levaria 12. Além desse trajeto, ainda na fase experimental, uma segunda rota de voo, também será realizada: começando do iFood Hub e tendo como destino final o droneport de um complexo de condomínios próximo ao shopping. Segundo estimativas, a rota de 2,5 quilômetros seria feita em dez minutos por terra e passará a ser concluída em 4 minutos com o drone.

“Essa é uma etapa muito significativa para a evolução do uso comercial de drones. Nosso objetivo primário é utilizar o drone para trazer mais eficiência para a operação logística. Estamos confiantes na evolução que o uso desse modal combinado a inteligência artificial pode trazer para a empresa”, disse Roberto Gandolfo, vice-presidente de logística do iFood, em nota.

O projeto que está sendo planejado desde o ano passado, teve seus ensaios finais em São José dos Campos (SP) e contou com a participação e supervisão da Anac. No entanto, o iFood não divulgou nenhuma data exata para o começo da operação.