As plataformas de música ganham cada vez mais espaço no mercado mundial. Streamings que disponibilizam conteúdo por assinatura já se tornaram parte do cotidiano da população. Pensando nisso, a Mynd, grupo brasileiro especializado em música, marketing de influência e entretenimento, tira algumas dúvidas para o Adnews a respeito deste mercado.

A empresa é responsável pela gestão de imagem de artistas, realizando o planejamento estratégico individual e identificando oportunidades do mercado publicitário com marcas que tenham semelhanças com o seu perfil. O portfólio da companhia já conta com várias personalidades conhecidas como Ludmilla, Cleo, Luan Santana, Luiza Sonza e Pabllo Vittar.

Para saber um pouco mais sobre o funcionamento das plataformas, confira abaixo entrevista exclusiva com Fátima Pissarra, diretora da Mynd:

Qual a análise que você faz sobre as plataformas de streaming música?

Atualmente as plataformas de streaming são a principal forma de distribuição de música. Desde inicio do YouTube. as plataformas atuam como facilitadores e agregadores fundamentais para que os artistas possam distribuir suas músicas.

Foi o grande marco para que eles pudessem atuar de maneira mais independente, sem a necessidade do apoio de uma gravadora, democratizando a distribuição de suas obras e potencializando as chances de serem percebidos por novos usuários.

Para muitos foi a oportunidade de potencializar suas carreiras e para outros tantos, a chance de serem descobertos em um mercado sem barreiras territoriais.

Permitiu um trabalho mais autoral dos artistas e uma maior proximidade do público.

A internet trouxe essa possibilidade da música se re-inventar e de lidar de maneira efetiva contra a pirataria, já que todos passaram a ter acesso ao conteúdo disponibilizado.

Grandes players se consolidaram através das plataformas de streaming e se tornaram gigantes da música, um exemplo é o Kondzilla, que através do streaming tornou o funk um dos gêneros mais ouvidos.

O comportamento mudou já que o público ganhou a chance de customizar seu consumo, à sua preferência e comodidade. Agora, todos podem ter o absoluto controle do que ouvir, quando e onde preferir!

É o que mais me encanta nesse novo cenário. Todos são protagonistas e a música só ganha com isso.

Quais os benefícios que as plataformas de streaming de música trazem para os artistas?

Hoje qualquer lançamento é praticamente todo pensado para as redes sociais e plataformas de streaming. O video clipe voltou em grande estilo, e hoje faz parte do desenvolvimento de carreira de qualquer artista e as playlists não param de se multiplicar. Tudo isso possibilitou ao artista aparecer, crescer e se consolidar sem uma dependência tão grande dos meios tradicionais. Cada meio tem sua importância e atinge um determinado público. O interessante das plataformas é que estamos falando de escolhas e gostos pessoais, contemplando a todos com uma imensidão de possibilidades.

 É um ambiente onde todos podem ser grandes para seus públicos, e as pessoas podem conhecer estilos diferentes e passarem a consumir músicas diversas.

Antigamente tudo era mais direcionado ao gênero, hoje, isso está muito livre no ambiente digital. Você pula de um gênero para outro, porque se apaixona pela música, pelo conteúdo, pelo artista.

Todo planejamento de artista envolve hoje sua vida dentro das plataformas de streaming, usando oss além de música, mas também como uma plataforma de conversas, de conexão e desenvolvimento de relacionamento com seus públicos.

Fazemos pré-lançamentos no Spotify, Deezer, YouTube, Tidal, Tik Tok,  com os formatos inovadores que estas plataformas oferecem. Isso abre um mundo novo de possibilidades para o artista se relacionar com sua audiência, uma forma mais  pessoal e direta.

Hoje temos várias concorrentes nesse serviço. Como você enxerga essa concorrência no futuro? Esse número tende a aumentar, ou ficarão no mercado somente as mais relevantes?

Eu acho concorrência sempre positivo, porque ela estimula todos a evoluírem e se reinventarem. Provoca uma inquietude em busca de resultados melhores e novos caminhos.

Cada plataforma tem suas peculiaridades, e cada uma acaba fazendo com o que o artista se desenvolva, caminhe junte e pense em novas formas de se comunicar com sua audiência. O mais legal de tudo isso é que só vai crescer!!! Com o aumento da inclusão digital no Brasil, a boa noticia é que o streaming e o acesso através da internet só tende a aumentar e  capitalizar cada vez mais, complementando outros meios. A música, assim como diversos outros conteúdos, serão  oferecidos da forma que o consumidor escolher consumir.

Acredito que outros meios tradicionais carregam uma curadoria complementar e extremamente fundamental ao consumo nas plataformas. Através deles, ingredientes como a regionalidade são preservados e fazem parte do dia a dia de uma parcela importante da população. Assim como o streaming complementou  os veículos tradicionais, permitindo que seus conteúdos fossem distribuídos sem barreiras de grades de programação e ainda os aproximou do público consumidor.

Tem espaço para todos! Só precisamos ficar atentos para o que nosso público sinaliza e lembrar que hoje podem escolher muito mais do que há anos atrás! A qualidade nunca foi tão importante.