Fabergé homenageia Game Of Thrones com joia que vale milhões

O artefato tem formato de ovo e deve custar cerca de £ 1,6 milhões, o que equivale a R$ 12,38 milhões na cotação atual

Exagero ou luxo! A joalheria russa Fabergé lançou sua nova colaboração realizada com a designer de figurinos Michele Clapton, que fazia parte da equipe de Game Of Thrones e foi vencedora do Emmy e do BAFTA (British Academy Film Awards) pelo seu trabalho na série. Segundo a marca, o objeto tem inspiração nos ovos da Mãe dos Dragões, Daenerys Targaryen, e em sua jornada “de órfã em exílio à conquista da monarquia e sua luta pelo Trono de Ferro”.

A obra de arte é ornamentada com diamantes azuis, roxos, rosas e incolores da Gemfields Gemstones. O objeto esconde uma surpresa em seu interior, uma coroa em miniatura que possui um rubi proveniente da mina de rubi Montepuez da Gemfields em Moçambique, repousada numa base de cristal. Ela representa a coroa que Daenerys receberia se ela tivesse alcançado o Trono de Ferro. Confira o vídeo completo aqui.

Para Michele, o presente surpresa não poderia ser outro: “Eu soube imediatamente qual deveria ser o presente secreto, nunca houve dúvida; tinha que ser a coroa que Daenerys acreditou ao longo de sua vida ser seu destino. Com a coroa, fiz referência a seus dragões, com suas asas girando protegendo o belo rubi Gemfields que representa Daenerys, a cor de sua casa e sua busca feroz para governar”, declara.

Os ovos Fabergé

As obras de arte em formato de ovos do joalheiro Carl Fabergé são bastante famosas no mundo todo por terem se tornado uma tradição dos Czares russos ainda no século XIX, quando o Czar Alexandre III encomendou a Fabergé uma peça oval cravejada de diamantes, com uma “surpresa” no interior, para presentear a Czarina Maria Feodorovna na Páscoa. Desde então, em todos os anos seguintes, ovos luxuosos eram produzidos para serem entregues à Coroa. 

As obras de arte sempre continham um “presente” escondido dentro da casca, essa foi uma das características mais significativas das obras de Fabergé, que costumava inovar nas delicadas surpresas guardadas dentro dos ovos. O de Maria Feodorovna, por exemplo,  escondia uma gema em que ficava uma ave em miniatura sobre um ninho de diamantes.  

Ovo do Renascimento, 1894: presenteado pelo imperador Alexandre III a sua esposa, Maria Feodorovna

A fama das criações de Fabergé o levou a ter quase cinco mil funcionários, entre eles, joalheiros, ourives e aprendizes da profissão. Sua oficina principal ficava em São Petersburgo, mas com o crescimento dos pedidos, outras unidades foram surgindo em outras regiões da Europa, como Londres e Paris, onde ele atendia personalidades da monarquia de diversos países.  

Total
0
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Post anterior

Vai começar o Festival de Documentários É Tudo Verdade

Próximo post
LIVEADS | Social Analytics

LIVEADS | Social Analytics

Posts Relacionados