Kwai investe em formato de mininovelas no Brasil

Kwai investe em formato de mininovelas no Brasil

Aplicativo apresenta o TeleKwai, formato audiovisual para criação de conteúdo roteirizado com episódios curtos e na vertical

O Kwai, app de criação e compartilhamento de vídeos curtos, estreia um novo modelo de produção de conteúdo em sua plataforma no Brasil: o TeleKwai, que foca na criação de mininovelas originais e exclusivas em formato vertical com episódios de dois minutos. O programa quer empoderar a cadeia de produção amadora e semiprofissional da dramaturgia brasileira em um novo e inovador segmento audiovisual.

Em formato de mininovelas ou minisséries, as produções vão do drama à ficção científica, e do suspense ao humor, garantindo uma variedade em entretenimento gratuito para os usuários do app. Para isso, o Kwai formalizou parcerias com agências, produtoras e criadores de conteúdo audiovisual, que são responsáveis ​​pela pré-produção, produção e pós-produção dos vídeos, e que trabalham em cada etapa de construção criativa. São vídeos que podem incluir um começo, um meio e um fim, ou que podem fazer parte de um arco narrativo maior com diversos episódios curtos.

“Com esse projeto, o Kwai reforça seu apoio ao setor audiovisual e busca transformar as mininovelas em alternativa para quem procura e consome conteúdo pelo celular. É um novo lugar para o entretenimento, para consumir dramaturgia em formato curto”, afirma Wladimir Winter, diretor de conteúdo sênior do Kwai no Brasil. “Temos desde pessoas que estão iniciando no mundo da criação audiovisual e buscam um espaço para divulgar seu conteúdo, como profissionais que já possuem experiência, mas procuram um formato inovador adaptado às novas tendências”, conclui.

Atualmente, o projeto conta com mais de 20 agências que gerenciam mais de 180 contas que produzem cerca de 4500 vídeos por mês para a plataforma do Kwai. As mininovelas falam sobre conflitos do cotidiano, temas relevantes para a sociedade relacionados a questões sociais e relacionamentos, com abordagens que vão de mininovelas que contam uma história completa, até pequenas séries, dentro do aplicativo. Além disso, o Kwai desenvolveu uma funcionalidade inédita para plataformas de vídeos curtos, que permite a publicação de vídeos em uma sequência específica. A novidade está sendo usada inicialmente pelos parceiros envolvidos no programa do TeleKwai.

“Estou muito otimista com essa parceria. Eu comecei a produzir conteúdo em 2007, justamente por falta de oportunidades na área. Não é fácil entrar na panelinha da televisão. Com esse incentivo do Kwai, nesse novo formato de minisséries e mininovelas na vertical, estou evoluindo ainda mais como diretor, ator e showrunner. Meu objetivo é virar essa mini-indústria de filmes e séries, e ir contratando cada vez mais profissionais, e dando oportunidade aos inúmeros artistas do Brasil”, conclui o ator e diretor Felipe Reis, que participa do TeleKwai com cinco minisséries. 

Modelo de negócios do TeleKwai

As ficções curtas, sejam mininovelas ou minisséries, propõem um modelo revolucionário de produção de conteúdo em escala, onde as agências, produtoras e criadores participantes gravam diversos episódios por temporada. Desta forma, o modelo comercial do TeleKwai possibilita que conteúdos de marca possam ser aplicados de diferentes maneiras.

As marcas interessadas podem co-produzir conteúdos, desde o momento de concepção até a execução final do projeto. Ou mesmo patrocinar as mininovelas que já foram produzidas ou estão em processo de produção. Além dos episódios, há também a possibilidade de desenvolver atividades ou páginas especiais dentro do app, que estimulam o público a participar de conversas e criar novos conteúdos a partir de um assunto ou contexto. Essas ativações têm o papel de reunir os episódios, as atividades relacionadas ao projeto e apresentar as empresas que contribuíram na produção ou estão oferecendo o conteúdo por meio de patrocínio.

“Trata-se de um formato de negócio criativo, adaptável e rapidamente escalável. Essa é a grande aposta do Kwai para o cenário brasileiro de entretenimento e em negócios digitais com foco na dramaturgia”, explica Ari Martire, diretor comercial do Kwai no Brasil.

Uma série de criadores, agências e produtoras já estão trabalhando com o TeleKwai e fazendo muito sucesso com o público, como é o caso das cinco webséries criadas pelo ator e diretor Felipe Reis; as histórias motivacionais e de humor desenvolvidas pela agência Good Vibes, que pertence ao grupo Galo Frito; as histórias voltadas para drama, romance e sobrenatural, produzidas pela DR, produtora de conteúdos digitais; e mininovelas juvenis, estreladas pela atriz mirim Marianna Santos.

“É um novo desafio, uma nova forma de inovar dentro do mercado. Nesse sentido, a parceria com o Kwai tem nos feito avançar dentro do storytelling e experimentar diferentes maneiras de contar histórias, conteúdos seriados que vão para muito além de dancinhas ou apenas a comédia. É uma real abertura de portas e de olhos para um novo setor, que está sendo maravilhoso de explorar”, afirma Phil Rocha, diretor de conteúdo da DR Produtora.

Post anterior
Contos de Free Fire: A Primeira Batalha vai explorar a história do game

Contos de Free Fire: A Primeira Batalha vai explorar a história do game

Próximo post
NBA House volta a São Paulo com experiências imersivas para os fãs durante as finais 2022 (1)

NBA House volta a São Paulo com experiências imersivas para os fãs durante as finais 2022

Posts Relacionados