La casa de papel parte 5

La Casa de Papel: a história do macacão e mais curiosidades

Conheça a história por trás do traje icônico e mais curiosidades da série que se transformou em fenômeno mundial

 O macacão vermelho sempre esteve lá, desde o primeiro roteiro. “Nós estamos sempre em busca de algo único. É preciso, de alguma maneira, ter um diferencial, uma identidade e DNA próprio”, diz  Álex Pina, criador de La Casa de Papel. A decisão foi reduzir as cores primárias e destacar o vermelho entre todas as outras.

“Por isso que todos os nossos ladrões e reféns deveriam usar uniformes, para que o macacão vermelho se tornasse peça-chave no visual da série”, conta o diretor Jesús Colmenar.

Foto: Divulgação/Netflix

“É muito enriquecedor produzir os figurinos de La Casa de Papel  porque cada personagem é muito diferente do outro. Tem sido um  desafio muito gratificante vestir, com o icônico macacão vermelho, cada personagem individualmente e depois em grupo”, afirma Carlos Diez, responsável pelo figurino da série.

Curiosidades sobre La Casa de Papel:

  • Ao longo das temporadas, foram utilizadas nas filmagens mais de 300 locações em 7 países;
  • As gravações aconteceram na Espanha, Tailândia, Dinamarca, Panamá, Portugal, Itália e Reino Unido, onde foram filmadas as cenas do cofre inundado do Banco da Espanha;
  • 6000 barras de ouro cenográficas foram produzidas para a série, e um milhão de notas de 50 euros, também cenográficas, foram impressas para serem atiradas nas ruas de Madri;
  • Em 41 episódios, todo esse tesouro foi disputado com o uso de 275 armas diferentes, somadas às 150  munições de guerra que Gandía mantém em seu arsenal privado dentro do Banco da Espanha.

Sinopse oficial:

Já faz mais de 100 horas que a missão no Banco da Espanha começou. O grupo de assaltantes conseguiu resgatar Lisboa, mas não há motivos para comemorar — muito pelo contrário: o momento é de tensão e luto. O Professor foi capturado por Sierra e, pela primeira vez em sua vida, ele não tem um plano de fuga. Quando parecia que a situação não tinha como piorar, aparece um inimigo muito mais poderoso do que qualquer outro já enfrentado: o exército. O maior roubo da história está chegando ao fim — e aquilo que começou como um assalto está prestes a se transformar em guerra.

Confira a história do macacão vermelho:

Total
0
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Post anterior
Diageo-anuncia-projeto-Spirits-Lab-com-foco-no-crescimento-de-novas-categorias-de-bebidas-

Diageo anuncia projeto “Spirits Lab” com foco no crescimento de novas categorias de bebidas

Próximo post
publicidade mobile

5 dicas valiosas para melhorar sua publicidade mobile

Posts Relacionados