Mário Reys: “O antídoto para a situação do mercado é a proatividade.”

Nicole Fanti Siniscalchi
Confira entrevista com Country Manager da KTBO, sobre como a agência está lidando com os problemas referentes ao coronavírus e a crise.

A crise está batendo na porta de todas as empresas, afinal este ano será um momento de superações. Resta aprender como todos estão superando as expectativas e seguindo firme diante do mercado. A agência KTBO, que anunciou no começo desse ano sua expansão de suas operações na América Latina, está com um escritório no Brasil com uma grande importância estratégica fundamental para toda a rede. 

No Brasil, a KTBO é a agência digital da Kellogg’s, Mattel e Electronic Arts.  A operação local será liderada por Mário Reys (profissional de Planejamento, que já trabalhou na F.biz e TV1) com apoio de Andrea Tornovsky (ex-Ogilvy, YDreams Global, Fábrica e Heads), responsável pelo Atendimento e pela área de Novos Negócios. A liderança criativa é de Maria Lígia Monteiro, que já atuou na AZZA, AG2 e Casa Mar. 

Conversamos com o Mário Reys,Country Manager da KTBO, sobre como a agência está lidando com os problemas referentes ao coronavírus e a crise. Confira entrevista completa: 


ADNEWS – Por conta do coronavírus, a empresa teve que se adaptar nos processos normais do dia a dia do escritório. 
Como a empresa está lidando com os funcionários? Quais medidas foram tomadas: home-office, vídeo conferências ou teve alguma outra medida?

Mário Reys – Todos os nossos funcionários estão trabalhando de casa desde o dia 13 de março, antes mesmo das medidas de quarentena serem divulgadas pelo Governo de São Paulo (22 de março). A KTBO é uma agência bastante acostumada ao trabalho remoto, já que home-office e horários flexíveis fazem parte de nossa rotina. Além disso, tomamos algumas medidas para auxiliar na produtividade diária e também no bem-estar de todos. Iniciamos uma reunião semanal aberta a todos e com a participação de nosso CEO e de todas as lideranças. O objetivo é ouvirmos nossos funcionários e ajudá-los em quaisquer necessidades, pessoais e profissionais, que eles venham a ter. Também estamos compartilhando dicas diárias de especialistas de como organizar o seu dia-a-dia, oferecendo receitas para alimentação saudável e promovendo sessões de meditação guiada.

AD – Algumas medidas que foram tomadas agora, você pode analisar como positiva para o trabalho dos funcionários e podem ser possivelmente incluídas na rotina normal pós-coronavírus? 

Reys – Sim. Todas as iniciativas tomadas agora para o bem-estar de todos, pessoal e profissional, estão sendo bem avaliadas e devem seguir como parte de nosso dia-a-dia.


AD – O momento de agora percebemos que a pandemia não apenas ocasionou a mudança de rotina, mas está gerando uma grande mudança na economia. Quais medidas a empresa tomou diante do mercado?

Reys – A primeira e mais importante coisa é olhar para as pessoas. Temos que entender o impacto que esta situação está causando e, assim, zelar pela integridade de todos os nossos colaboradores e colegas de trabalho. Então temos que entender que, como agência, o principal antídoto para a situação do mercado e da economia é a proatividade. Como uma agência que possui um profundo conhecimento digital, podemos ser um aliado muito importante para empresas em um momento como este. E, finalmente, teremos que reinventar alguns dos serviços que oferecemos e saber como nos adaptar ao mundo que emergirá dessa pandemia. Já fizemos isso antes; agilidade e adaptabilidade fazem parte do nosso DNA.

 

AD – Quais mudanças a empresa sentiu com o começo do COVID-19?

Reys – Temos muitos projetos que já foram pausados ou cancelados. E, infelizmente, também temos clientes que terão que suspender suas operações conosco até novo aviso. Estamos terminando de reunir todas essas informações para ter uma visão mais completa da situação e poder agir em conformidade. Nós sabíamos que isso iria acontecer e é algo que, de muitas maneiras, está além de nós. Temos que trabalhar da melhor maneira possível para contornar essa notícia, que continuará a aparecer nas próximas semanas.

 

AD – Você está preocupado com a crise que está prevista pro mercado?

Reys – Sim, estamos preocupados. Não apenas conosco, como empresa, mas também com os milhões de pessoas que estarão em uma situação muito delicada nos próximos meses. Como agência, estamos preparados para receber eventuais golpes e, hoje, temos certeza de que vamos progredir. Temos uma base sólida que construímos nos últimos anos e que nos permitirá superar a tempestade. Nos prejudicará, sim, mas chegaremos à frente.

 

AD – Como você acha que o mercado vai responder com esse tempo de crise?

Reys – Inicialmente o mercado está se contraindo. As marcas terão que escolher melhor suas batalhas e cuidar dos budgets para recuperar parte do terreno perdido nesses meses. Algumas áreas do setor, como eCommerce, eLearning, verão um crescimento considerável no Brasil daqui para frente, e isso traz muitas mudanças que obrigam os anunciantes a ajustar suas estratégias. As marcas, também, buscarão uma presença maior na mídia digital nessa nova realidade, assim que as coisas voltarem ao normal. Alguns vencerão, enquanto muitos outros – a grande maioria – perderão. E os consumidores vão ajustar seus padrões de consumo aos itens essenciais ou básicos que ajudam a unir suas famílias, a se aproximar de seus parceiros ou a buscar o desenvolvimento de seus filhos.

AD – Você acha que a área que a KTBO atua vai ser atingida igual outras áreas?

Reys – Não. Acho que a KTBO é uma das agências de sorte que conseguirá lidar melhor com esse momento difícil. O gerenciamento de comunidades digitais e os conteúdos que ainda fazem parte importante de nossos serviços, bem como pesquisa e inteligência ou gerenciamento de dados, são áreas de grande valor para os clientes no momento. Portanto, a KTBO ainda tem muito o que fazer nessas semanas e isso ajudará a navegar pela crise de uma maneira melhor.

AD – Vocês desenvolveram algum novo projeto para lidar com as demandas deste momento?

Reys – Sim, já estamos fazendo isso. Criamos novos produtos de consultoria e pesquisa, por exemplo, para ajudar os clientes a terem leituras constantes e permanentes da opinião do consumidor, além de tendências detectadas no mercado. E outras coisas que buscam gerar uma renda incremental para a agência no momento, mas, acima de tudo, agregam valor e permitem que nossos clientes tomem melhores decisões adiante.

AD – Quais são as perspectivas para o próximo semestre?

Reys – Do ponto de vista das finanças da agência, será um ano em que é impossível falar sobre crescimento ou dar continuidade a um plano que foi delineado. Trata-se de agregar valor aos clientes atuais e sonhar com 2021 sendo um ano de recuperação de parte do terreno perdido. Quanto à indústria, é quase a mesma coisa. Teremos que esperar até o final do ano por alguma recuperação e, portanto, mais atividade para nós, como parceiro estratégico.

AD – Qual é o potencial da área de marketing e publicidade ajudar o mercado na virada da crise? 

Reys – Uma comunicação responsável e propostas de marketing que ajudem as pessoas a passar por esses momentos de uma maneira melhor, emocional, física, familiar ou sentimental, é uma contribuição muito valiosa para a crise. É, talvez, um dos maiores pontos fortes do marketing e da publicidade em um momento como o que vivemos. E de grande importância sob muitos pontos de vista.

AD – Como empresas como a KTBO pode colaborar na melhora da crise?

Reys – Trazendo à vida esforços de comunicação responsáveis que abordam as tensões experimentadas em milhões de lares no momento, entre outras coisas.

Total
3
Shares
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Post anterior

Você conhece o seu poder de cocriar o futuro?

Próximo post

Vida longa ao Rock: Preserve a quarentena e salve seu ídolo

Posts Relacionados

Por favor, desabilitar Adblock para visualizar conteúdo do site.