Nike-fecha-escritorios-por-uma-semana-para-dar-aos-funcionarios-uma-pausa-para-a-saude-mental

Nike fecha escritórios para cuidar da saúde mental dos funcionários

A empresa global de vestuário e calçados Nike está colocando a saúde mental de alguns de seus funcionários à frente da produtividade. Ela fechou seus escritórios corporativos durante a semana para que os funcionários possam “desfrutar de mais tempo livre para descansar e se recuperar”, de acordo com um comunicado.

A mudança é comemorada por quem trabalha na empresa, que tem sede próxima a Beaverton.

Matt Marrazzo, gerente sênior da Nike, postou em sua página do LinkedIn: “Não é apenas uma‘ semana de folga ’para a equipe … É um reconhecimento de que podemos priorizar a saúde mental e ainda assim fazer o trabalho.”

Outro funcionário, que queria permanecer anônimo, disse à KGW: “Não é apenas uma chance de recarregar as baterias e nos manter juntos, mas também um agradecimento por um ano impressionante.”

Liz Tippett, professora associada da Escola de Direito da Universidade de Oregon, cujo trabalho enfatiza o direito e as práticas trabalhistas, disse que é uma boa jogada das empresas.

“Gosto de enfatizar a saúde mental como base para as pessoas tirarem uma folga, não apenas quando estão fisicamente doentes”, disse Tippett. “Acho que é importante reconhecer o papel que a saúde mental desempenha para os trabalhadores e seu bem-estar.”

Enquanto aqueles nos escritórios corporativos estão recebendo a semana de folga remunerada, outros não estão recebendo nada. As lojas de varejo da Nike ainda estão abertas.

Quando a KGW ligou para uma loja de varejo da Nike, a pessoa que atendeu o telefone disse que era a primeira vez que ouvia falar sobre folgas remuneradas para funcionários corporativos.

“Se é o caso que espera-se que os trabalhadores de meio período em uma loja de varejo venham trabalhar, enquanto os escritórios da sede não, isso também envia uma mensagem sobre com que tipo de trabalhadores eles se preocupam e estão dispostos a investir,” Tippett disse.

Em 2019, a Organização Mundial de Saúde reconheceu o esgotamento do local de trabalho como um “fenômeno ocupacional”. Foi a primeira vez que a agência global de saúde vinculou diretamente o burnout em suas classificações de doenças como risco para o trabalho. Também significava que os trabalhadores poderiam procurar ajuda médica para outra coisa que não uma doença ou problema de saúde.

Em 2020 e 2021, as empresas começaram a dar mais ênfase à saúde mental dos funcionários, dando-lhes mais tempo livre.

Na Intel, o maior empregador do setor privado de Oregon, os funcionários podem tirar um sabático de quatro semanas depois de quatro anos ou esperar e tirar um sabático de oito semanas depois de sete anos. A empresa também passou a oferecer mais 12 horas de folga a cada semestre de 2021.

Em um e-mail para a KGW, um funcionário da empresa escreveu que a folga extra é “destinada aos funcionários para se refrescarem e recarregarem durante a pandemia em curso”.

A Microsoft disse que adicionou cinco “dias de bem-estar” aos benefícios de licença paga em todo o mundo para ajudar os funcionários a priorizar sua saúde.

Notícia traduzida da KGW News por Devon Haskins

Total
22
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Post anterior
Facebook revela sala de reuniões interativa em realidade virtual

Facebook revela sala de reuniões interativa em realidade virtual

Próximo post
Natura Africa Amazônia Amazofuturismo

Natura e Africa lançam campanha inspirada em Amazofuturismo

Posts Relacionados