garota fazendo trilha de sustentabilidade

Visualizando a sustentabilidade em um mundo mais empático

Renata Simões
Este ano, o Dia da Terra, comemorado globalmente em 22 de abril, chega a um mundo mudado. Após um ano de pandemia global e movimentos de justiça social, os consumidores agora esperam que as marcas se comuniquem com mais sustentabilidade e empatia do que nunca. Na iStock e na Getty Images, as pesquisas globais de clientes por “painéis solares no telhado” e “finanças sustentáveis” aumentaram significativamente em 2020, junto com termos como “empatia” e “gratidão”.

Este ano, o Dia da Terra, comemorado globalmente em 22 de abril, chega a um mundo mudado. Após um ano de pandemia global e movimentos de justiça social, os consumidores agora esperam que as marcas se comuniquem com mais sustentabilidade e empatia do que nunca. Na iStock e na Getty Images, as pesquisas globais de clientes por “painéis solares no telhado” e “finanças sustentáveis” aumentaram significativamente em 2020, junto com termos como “empatia” e “gratidão”. Os clichês visuais que se tornaram até familiares, normalmente usados ​​para transmitir questões ambientais – o urso polar solitário, chaminés, um par de mãos segurando um broto – são muito abstratos e impessoais para se destacarem na paisagem visual lotada e também mais sofisticada de hoje.

Ao mesmo tempo, este é o início de uma era empolgante para a sustentabilidade, agora que não estamos mais debatendo se a mudança climática é real ou não e, em vez disso, nos concentramos na melhor forma de abordá-la. As grandes empresas estão definindo metas de sustentabilidade mais ambiciosas do que nunca, e espera-se que a energia limpa seja um fator no plano de recuperação econômica do governo dos EUA. Nossa pesquisa Visual GPS revelou que a sustentabilidade é uma força importante na tomada de decisão dos consumidores de todo o mundo, e 93% dos consumidores brasileiros esperam que as marcas sejam ambientalmente conscientes em toda a sua comunicação visual. 

Enquanto a equipe de notícias da Getty Images fazia parceria com o Climate Outreach para expandir sua cobertura das mudanças climáticas, nossa equipe de criação queria criar um impacto ainda maior, repensando a aparência da sustentabilidade também nos visuais comerciais. Um estudo da mídia impressa de 2001-2009 descobriu que os visuais das mudanças climáticas apresentam uma falta de possíveis soluções: 62% das imagens das mudanças climáticas mostraram impactos, enquanto apenas 9% mostraram soluções. Há uma grande oportunidade para as marcas preencherem a lacuna visual deixada pela mídia de notícias e forjar conexões emocionais positivas com o consumidor ecologicamente consciente de hoje.

Então, como deve ser isso? Criamos um conjunto de diretrizes que descrevem as melhores práticas ao selecionar fotos, vídeos e ilustrações de sustentabilidade na Getty Images e a iStock. Se você deseja transmitir as etapas que sua empresa está tomando para definir e atingir metas sustentáveis ​​ou se conectar melhor com os consumidores, mostrando como as pessoas fazem escolhas sustentáveis ​​em suas próprias vidas, há muitas opções. Aqui estão três dicas importantes para ter em mente:

Primeiro, conte a história humana

Para se afastar de metáforas visuais abstratas e clichês, intencionalmente tome medidas para tornar a sustentabilidade mais pessoal. Momentos autênticos que transmitem a conexão humana e as emoções ressoam com muito mais força nos consumidores em todo o mundo. Além do mais, a definição de “sustentabilidade” das Nações Unidas vai um passo além da conservação ambiental para enfatizar também a saúde humana, a igualdade social e a vitalidade econômica. Para melhor capturar essa ideia complexa, traga as coisas de volta à história humana.

Embora as empresas muitas vezes tratem da sustentabilidade e D&I (Diversidade e Inclusão) como duas questões distintas, quando se trata dos recursos visuais mais eficazes, eles devem estar interligados. A mudança climática afeta a todos, e nossa pesquisa Visual GPS mostra que 82% dos consumidores brasileiros se consideram ecologicamente corretos, o que significa que pessoas de todas as etnias, idades e sexos se preocupam com questões relacionadas à sustentabilidade – o que significa que é uma causa em massa. Mas quando analisamos o conteúdo de sustentabilidade mais popular na Getty Images e iStock, a demografia enviesou para jovens, brancos e mulheres. É imperativo incluir grupos que podem ter sido sub-representados anteriormente, em todas as interseções de identidade, incluindo gênero, raça, etnia, idade, habilidade, identidade de gênero, orientação sexual, classe e cultura, em suas comunicações visuais.

Sempre conte histórias visuais reais sobre o que indivíduos, comunidades e empresas estão fazendo para proteger o meio ambiente

As empresas estão fazendo promessas mais ambiciosas do que nunca, embora o que façam dependa do tipo de negócio que administram. Por exemplo, em 2030, 75% das empresas Fortune Global 500 planejam operar de forma neutra em carbono, enquanto metade dos CEOs das multinacionais estenderá a vida dos recursos materiais que suas empresas usam, mudando para um modelo de economia circular. Da mesma forma, nossa pesquisa Visual GPS revelou que os consumidores fazem muitas coisas diferentes para apoiar o meio ambiente, dependendo de seu estilo de vida – desde reciclar até tornar sua casa mais eficiente em energia e adotar uma dieta vegana.

Apesar dessa variedade, os visuais de sustentabilidade mais populares de nossa coleção tendem a mostrar cenários semelhantes de maneiras semelhantes. Observe que o consumidor de hoje está ciente do “greenwashing”, que é a prática de transmitir uma imagem ambientalmente responsável por meio de clichês visuais genéricos, mesmo quando uma empresa não está tomando medidas para reduzir sua pegada de carbono. Então, como um meio de construir confiança, não hesite em ampliar o escopo dos recursos visuais de sustentabilidade e contar histórias novas e autênticas. E, tanto quanto possível, escolha visuais que reflitam o que sua marca realmente está fazendo para proteger o meio ambiente.

Humanizar tecnologia sustentável e inovação

Após a expansão do investimento em energia renovável e compromissos como o anúncio da GM de que criará uma frota totalmente elétrica de carros até 2035, a energia renovável e os carros elétricos estão se tornando mais acessíveis e baratos para uma gama mais ampla de consumidores. Em algumas partes de países como os EUA, está se tornando cada vez mais comum ver painéis solares em uma estação de compartilhamento de bicicletas ou telhados residenciais, ou avistar alguém carregando um veículo elétrico em sua garagem ou no estacionamento de um supermercado.

Nos últimos anos, os recursos visuais que mostram as escolhas do consumidor sem desperdício – como sacolas, copos e canudos reutilizáveis ​​- se tornaram uma forma popular e reconhecidamente conveniente de transmitir sustentabilidade entre nossos clientes. No entanto, quando realmente testamos os recursos visuais como parte de nossa pesquisa Visual GPS, descobrimos que os consumidores em todo o mundo responderam três vezes mais fortemente aos recursos visuais que mostravam energia renovável – o que significa que eles são mais espertos do que você imagina! Revele que você está ouvindo, mostrando como essas tecnologias sustentáveis ​​se encaixam na vida cotidiana das pessoas e centralizam a força de trabalho que faz as fontes de energia renováveis ​​funcionarem. Há uma necessidade urgente de mover a linguagem visual da sustentabilidade para frente, portanto, acompanhar o progresso tecnológico e social é fundamental.

Total
0
Shares
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Post anterior

Quem ganhará a categoria Melhor Atriz Coadjuvante no Oscar 2021?

Próximo post
Alessandra Negrini Amaro

Alessandra Negrini é a estrela da campanha de Dia das Mães da Amaro

Posts Relacionados

Por favor, desabilitar Adblock para visualizar conteúdo do site.