rede social Clubhouse

Conheça o Clubhouse, a rede social que viralizou nos últimos dias

Nas últimas semanas o mundo descobriu Clubhouse, a rede social baseada em conversas por voz ainda é “recém-nascida” e está em fase de teste. Segundo o Google, as buscas pela palavra ‘Clubhouse’ cresceram 525% em uma semana.

O app foi criado em março de 2020 por Rohan Seth, ex-funcionário do Google, e por Paul Davidson, empresário do Vale do Silício. Mas começou a se popularizar depois que passou a ser usado por um dos homens mais rico do mundo, Elon Musk, ele e o presidente-executivo do aplicativo de investimentos Robinhood, Vlad Tenev, interagiram na plataforma de aúdio, e assim iniciaram uma corrida por convites de acesso ao serviço exclusivo.

Sim, para ter acesso ao Clubhouse é preciso ser convidado para a rede. Além disso, o aplicativo ainda é limitado para iPhones (iOS), o que torna o app ainda mais exclusivo. 

Além do bilionário Elon Musk, outros nomes famosos tiveram curiosidade de conhecer a nova rede social e ajudaram a viralizar o app, como Oprah Winfrey, Drake e Ashton Kutcher, e até o CEO do Facebook, Mark Zuckerberg entrou na onda.

 

No Brasil, quem fez a rede social bombar foi o diretor do Big Brother Brasil, José Bonifácio Brasil de Oliveira, mais conhecido como Boninho, que entrou em uma das salas do aplicativo e interagiu com o público.

 

Como funciona o Clubhouse?

 

O Clubhouse é uma rede social só de áudios, e apesar de ainda estar na versão beta de testes, já existem uma série de salas abertas com duração pré-determinada. Para criar uma conta no Clubhouse é preciso receber um convite de um contato que já usa a rede social.

A rede social é totalmente auditiva, não há textos ou imagens, apenas aúdios, e estes não são gravados e/ou editados, tudo acontece em tempo real – não é possível reproduzir conteúdos antigos, como nas outras redes sociais. Os usuários podem ser moderadores (quem cria a sala e têm o poder de convidar, silenciar ou remover palestrantes), palestrantes (usuários que podem falar durante a conferência) e os ouvintes (esses não são autorizados a dar “pitaco” na conversa).

As salas podem ser públicas, em que qualquer usuário pode entrar; sociais, para os seguidores do moderador; ou privadas, somente para quem o moderador convidar. Na maioria das vezes, os ambientes são definidas por temas, mas a delimitação não é obrigatória, você pode criar espaços livres, para chamar os amigos e falar sobre vários assuntos.

Total
8
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Post anterior
Alcione

Alcione e Brahma não deixam o samba morrer

Próximo post
Raphael Carvalho varejo

A conta que fecha: as experiências emocionais do varejo físico para o consumidor

Posts Relacionados