Neste domingo ocorreu a primeira Parada do Orgulho LGBTQIA+ de São Paulo (14), ao inovador e importante para o marco LGBTQIA+. A parada de São Paulo era considerada a maior do mundo e como todos outros eventos mundiais foi adiada devido ao cenário de distanciamento social.

Doritos Rainbow promoveu uma intervenção artística que simbolizou a ocupação da comunidade na Avenida Paulista. O objetivo foi preencher a avenida com as cores da bandeira e dar visibilidade à causa, já que nesse dia milhares estariam comemorando o Orgulho LGBT. A ação faz parte da campanha #1Kiss1Donation, lançada pela marca no mesmo dia, e teve como objetivo levar as cores da bandeira LGBTQIA+ e iluminar o céu de São Paulo por meio de luzes de laser com visibilidade de até 60 km de distância. 

Respeitando as recomendações de distanciamento social, as luzes duraram 3 horas, das 19h às 22h e o público pôde acompanhar das janelas e sacadas de suas casas e apartamentos, evitando aglomerações, a instalação monumental do projeto Global Rainbow, da artista porto-riquenha que vive atualmente entre Nova Iorque e Berlim, Yvette Mattern.

A obra de arte foi apresentada pela primeira vez no Brasil, com apoio da Secretaria Municipal Cultural, e traduziu visualmente esperança e paz nesses tempos difíceis. “Essa é uma ação que representa muito para nós, pois além de simbolizar a presença da comunidade no local, como uma forma de manter a consistência e despertar o orgulho nas pessoas que não puderam estar lá devido ao cenário atual, também reforça nosso compromisso com a comunidade, pois apoiar e amplificar a voz da comunidade LGBTQIA+, é um dos pilares de Doritos Rainbow”, Daniela Cachich, vice-presidente de Marketing da PepsiCo Foods no Brasil.

 

 

Para Yvette, seu trabalho é uma tradução visual de esperança e paz. “E ser usado em um dia tão importante, para chamar a atenção do mundo sobre a importância do respeito e da igualdade, que ajudam a construir um mundo melhor, é motivo de grande orgulho para mim. Que essa mensagem fique não apenas para este domingo, mas para todos os dias do ano”, comenta Yvette Mattern.