Embaixador de marca embaixadores de marcas

Embaixadores de marca: Entenda tudo sobre a tendência

De ex-bbbs à artistas consolidados na mídia, os embaixadores invadiram as estratégias de marketing de influência das empresas e tendem a ficar

Nos últimos dois anos, os anúncios de embaixadores de marca têm crescido cada vez mais, vimos os influenciadores irem além dos ‘publi posts’ e ações em parcerias com empresas, para se tornarem o rosto delas. A evolução da relação entre os criadores de conteúdo e as marcas não é apenas uma tendência do marketing de influência, ela faz parte de uma estratégia mais efetiva de conexão com a audiência.

Juliette se torna embaixadora do Globoplay. Saiba mais - Patrícia Kogut, O  Globo
Juliette foi anunciada como embaixadora do Globoplay em junho/ Divulgação

Para Thiago Cavalcante, Co-Founder e diretor de novos negócios na Inflr, a transição dos influenciadores para embaixadores deve-se ao destaque que alguns deles apresentavam em relação aos demais em uma mesma campanha. Além disso, essa aliança entre os dois pode trazer mais vantagens às marcas do que as estratégias com mais de um influenciador.

O especialista explica que esse tipo de parceria normalmente tem custo menor do que o trabalho com vários influenciadores, por ser parte de um acordo anual e não por post ou campanha. Cavalcante ainda completa: “Além disso, ela tem uma dedicação maior de um influenciador, a partir do momento que se ele torna mais próximo e transparente com a marca. E quanto mais orgânico, mais resultado se tem. A tendência nasceu, portanto, da necessidade de destacar influenciadores que dão resultados.”

O que é um embaixador de marca?

O embaixador é como um influenciador “fixo” e sua atuação acontece na geração de valor e fixação da marca para o público. Por isso, ele deve verdadeiramente estar envolvido com os valores e objetivos da instituição que está representando. Além do mais, ao contrário do que muitos pensam, o embaixador não necessariamente deve ser famoso, desde que eles tragam resultados em seu nicho e tenham características próximas à marca.

O Co-Founder da Inflr dá mais detalhes sobre o papel desse agente de influência ao ser contratado por uma marca. “O embaixador acaba sendo o porta-voz em todos os canais, não só em seus meios e canais próprios. Porque a comunicação pode ir para outros canais, como um estande de vendas, TV ou participando de eventos como presença VIP, citando alguns exemplos. Um influenciador-embaixador tem esse papel muito importante pra marca e acaba sendo um porta-voz para outros influenciadores e para outros usuários.”

Qual a importância de um embaixador para a marca?

De acordo com Renan Della Matta, Partner & Head of Sales da BR Media Group, em uma relação a longo prazo, o embaixador é essencial para a construção da marca. Della ainda reforça que “o processo de escolha desse nome deve ser feito de forma minuciosa, utilizando ferramentas atreladas ao know-how humano. O objetivo disso é garantir que exista uma grande sinergia entre valores da marca com os da pessoa escolhida para essa parceria.”

Sobre a escolha do embaixador, Thiago Cavalcante comenta que é interessante testar vários influenciadores, para que assim, seja possível observar quais deles tem mais sinergia com a marca podem ser relevantes para ela nesse sentido. Ele ainda reforça que o embaixador, como grande pilar do branding, torna-se a “cara da marca” e também tem grande responsabilidade em trazer credibilidade para a empresa parceira.

Embaixadores de marca em vários nichos

Como já citado anteriormente, a incorporação de embaixadores na estratégia de marketing das marcas têm se tornado muito comum, como uma tendência. No início, a adoção desse tipo de influenciador era vista mais vezes em marcas de beleza, moda e outros nichos já acostumados a fazer parceria com criadores de conteúdo.

Agora, coma popularidade dos embaixadores, passamos a vê-los em marcas de segmentos mais formais, como os bancos e instituições financeiras. Cavalcante explica que essas empresas enxergaram uma entrega maior nos canais em campanhas com influenciadores, não somente como branding, mas também em performance.

“Como o mercado de instituições financeiras e fintechs está super aquecido, existe uma espécie de concorrência entre eles atrás do usuário e de aquisição. Então eles viram nos influenciadores uma estratégia para que se tenha resultados. Alguns bancos conseguiram passar, em determinados períodos, o investimento de campanhas em TV e internet para os influenciadores, devido, claro, aos resultados”, destaca.

Esse é o caso de alguns dos embaixadores que apareceram nessa publicação, como Tatá Werneck, representando o Next, Gil do Vigor no Santander, Jojo Todynho no Banco PAN e Thaís Araújo no Banco BV.

Total
7
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Post anterior
O Boticário traz emoção de história real para o dia dos pais

O Boticário traz emoção de história real para o dia dos pais

Próximo post
Nike Rayssa Leal fadinha do skate New Fairies

Nike cria caixa de música com Rayssa Leal, a fadinha do skate

Posts Relacionados