Positividade corporal salva vidas. As marcas devem agir de acordo.

Positividade corporal salva vidas. As marcas devem agir de acordo.

A vergonha não tem lugar na publicidade

Passado mais um mês de Conscientização do Câncer de Mama, parece uma boa hora para olhar para um dos principais obstáculos que impedem o diagnóstico precoce.

De acordo com uma pesquisa comportamental conduzida pela Coppafeel, instituição de caridade do Reino Unido contra o câncer de mama, e pela agência criativa Common Collective, a barreira nº 1 para o autoexame das mamas é a vergonha do corpo. Aqui estamos nós, seis anos após o horror de “Corpo de praia”, nos perguntando se já seguimos em frente.

Invertendo a vergonha corporal

A vergonha do corpo é comum entre os jovens adultos. Você ainda está conhecendo seu corpo e a si mesmo, o tempo todo sendo bombardeado com imagens de como é “normal” – e é tudo menos normal.

A cultura, a influência dos pares, a linguagem e a mídia desempenham um papel tão grande e óbvio na formação de nossas percepções. Não é nenhuma surpresa que as pessoas se sintam desconfortáveis ​​com partes de seus corpos. Claro que eles querem se esconder ou encobrir.

Isso é terrível por si só, mas quando se trata de câncer de mama, é devastador. O diagnóstico precoce é vital, mas vivemos em um mundo onde as pessoas não conseguem tocar seus próprios corpos porque pensam que não estão à altura. A positividade corporal literalmente salvaria vidas.

Precisamos de mais do que uma campanha Dove e uma hashtag para desfazer décadas de sexismo. O corpo idealizado está sendo desafiado, principalmente por pessoas como Jameela Jamil, que fazem campanha contra imagens corporais irreais, mas precisamos de mais. Precisamos que todos assumam a responsabilidade, começando por nós mesmos na indústria de publicidade.

A recente campanha que criamos para a Coppafeel pediu às pessoas que se conhecessem. Não, não se tratava de verificar se há caroços nos seios. Para fazer com que mais pessoas verificassem, tivemos que começar bem antes disso. Amar a si mesmo é o primeiro e mais importante passo.

Esta é uma questão grande, complicada e complexa, mas devemos começar por algum lugar. Então, aqui estão algumas ideias sobre como podemos fazer um pouco melhor.

Acabar com o “normal”

Pense na linguagem que usamos sobre seios. Palavras comparativas como pequeno e grande nos dizem que estamos literalmente nos avaliando em relação a alguma noção de normal.

Não existe um corpo normal. Cabe a nós mostrar uma verdadeira representação das formas e tamanhos do corpo na comunicação.

Reformule o que é saudável

A obesidade é um problema. Mas estar abaixo do peso também é. Temos uma visão distorcida de como é saudável e precisa ser desfeita.

Saudável é ser alguém que tem orgulho do corpo em que está. Saudável é ser cheio de energia e vitalidade. Não é uma forma definida, mas uma mentalidade definida.

Tocar a si mesmo não é tabu

Estranhamente, a exploração corporal ainda é um assunto que incomoda as pessoas. Não se trata apenas de masturbação, mas de estar ciente e ter intimidade com seu corpo. A responsabilidade da saúde está mudando em direção ao indivíduo, e a IA vem tornando isso uma realidade é incrível. Entretanto, não é um substituto para conhecer seu corpo, que precisa ser ensinado, promovido e encorajado.

As restrições iminentes de sal com alto teor de gordura e açúcar na Grã-Bretanha me fizeram pensar se precisamos de diretrizes de representação corporal, especialmente quando se trata de marketing para jovens adultos.

Precisamos nos responsabilizar em termos das imagens e da linguagem que divulgamos ao mundo. Mas também precisamos encontrar oportunidades para reformular as percepções e encorajar mais pessoas a serem mestres de seus corpos bonitos e únicos.

Texto traduzido do portal AdWeek.

Total
0
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Post anterior
Mindset: em um mundo cada vez mais digitalizado, investir em pessoas é fundamental

Mindset: em um mundo cada vez mais digitalizado, investir em pessoas é fundamental

Próximo post
Bridgestone apresenta anel do Melhor jogador da Libertadores 2021 (1)

Bridgestone apresenta anel do Melhor jogador da Libertadores

Posts Relacionados